Criança

Como acabar com a birra do bebê de 1 ano

Esse comportamento pode durar mais tempo do que você imagina

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

A birra pode durar mais tempo do que você imagina (Foto: iStock)

O primeiro ano de vida de um bebê traz muitos desafios, lições e descobertas, principalmente para uma mãe de primeira viagem. Mas a maternidade é como um jogo de videogame: quando você consegue passar por uma fase já tem a próxima te esperando.

Com aproximadamente 1 ano de idade, seu filho pode começar a ter crises de birra. Mas calma, está tudo bem! Isso é normal e acontece porque é a partir desse período que ele começa a tentar se comunicar e percebe que tem suas próprias vontades. “Faz parte do desenvolvimento e experimentação, mas ele ainda está aprimorando a fala, então não consegue se comunicar de forma clara. Por isso usa esses mecanismos explosivos”, explica Luciana Brites, psicopedagoga, uma das fundadores do Instituto NeuroSaber e mãe de Helô, Gustavo e Maurício.

Mas você precisa prestar muita atenção nos sinais que a criança dá para ter certeza de que todo aquele “show” é apenas uma birra e não algum transtorno psicológico. “Se esse comportamento é frequente em vários lugares do convívio social de vocês, há mais de 6 meses, o ideal é procurar um especialista”, indica Luciana.

Caso esse não seja o caso, fique tranquila. Significa que ele realmente só está passando por uma fase complicada. Mas pode durar mais tempo do que você imagina, até os 2 ou 3 anos, então separamos algumas dicas para acabar com a birra do bebê de 1 ano:

Converse

As crianças nessa idade já conseguem entender algumas coisas que você diz, mas não complique. “Converse, mas sem discursos. Seja bem pontual e direta”, aconselha a psicopedagoga.

Também tente entender o motivo daquela birra e sempre mostre para o seu filho porque ele não pode dar chilique a hora que bem entender. “É importante estar ao lado dele e demonstrar o que é possível fazer para resolver aquela situação”, diz.

Compreenda a birra

Não estamos falando para você ficar feliz por seu filho estar dando um “show” no meio do mercado, mas “entenda que a birra é uma forma de manifestação, um jeito de demonstrar a raiva”. Nesse momento, seja objetiva, passe segurança e esteja emocionalmente centrada para não se abalar com a criança.

(Foto: iStock)

Seja objetiva e firme quando for chamar a atenção do seu filho em público (Foto: iStock)

Distraia-o

Se não parar mesmo após você explicar que, por meio daquele comportamento, ele não vai conseguir nada, tente tirar a atenção dele para outra coisa. Cantar músicas, jogar no celular ou até mesmo contar histórias podem ser boas opções, até porque nessas horas, qualquer coisa serve.

Não é culpa sua

A gente sabe que é superdifícil falar “não”, mas, muitas vezes, é necessário. “Não se sinta culpada, não tenha vergonha e não fique com dó. Caso contrário, ele vai achar que está no controle da situação”, aponta Luciana.

 Veja o lado positivo

Seu filho está fazendo birra porque se sente insatisfeito com algo, então resolve demonstrar a opinião dele. Ou seja, isso significa que temos uma personalidade em formação. Já parou para pensar por esse lado?

Essa fase pode ser de aprendizado para os pais e filhos (Foto: Shutterstock)

A birra é uma maneira que as crianças encontram de se comunicar com você (Foto: Shutterstock)

Seja firme

Uma rotina consistente ajuda a prevenir birras, mas lembre-se de combinar e informar seu filho tudo que vai acontecer: “Vamos ao shopping para comprar uma blusa e ir embora, só isso”, por exemplo. E tenha um comportamento coerente e decidido. “Se você disse que “não” é “não”, seja firme nisso e não volte atrás. O mesmo vale para o “sim”. Isso faz com que seu filho confie e entenda o que você quis dizer”, finaliza.

Leia também:

Birra ou Transtorno Opositivo Desafiador?

Vai uma mãozinha aí? 6 dicas para te ajudar na hora da birra em público

Aprenda a fazer o pote da calma para distrair seu filho em uma crise de birra