Coronavírus: saiba qual suplemento é responsável por 70% da proteção imunológica do seu corpo

Para esclarecer dúvidas sobre imunidade e alimentação saudável em meio à pandemia, conversamos com a nutróloga, Nataly Mello e te contamos quais dicas você pode seguir em casa para proteger a sua família

Resumo da Notícia

  • A L-glutamina é responsável por até 70% da proteção imunológica do organismo
  • A nutróloga esclareceu as principais dúvidas sobre como cuidar da imunidade e ficar saudável neste período
  • Saiba os alimentos certos e poderosos para aumentar a imunidade de toda a família
  • Praticar atividade física, dormir bem e controlar o estresse também fazem parte do processo
Separamos dicas de ouro para você melhorar o seu sitema imunológico e da família (Foto: Getty Images)

Em meio à pandemia do coronavírus, o que mais podemos fazer para ficar saudáveis? Para esclarecer várias dúvidas e te contar dicas sobre o assunto, conversamos com a nutróloga Nataly Mello (CRM: 142931-SP), filha de Jusley e Pavel, e descobrimos os principais alimentos e suplementos para te ajudar nesta jornada.

-Publicidade-

Já ouviu falar na L-Glutamina? Não? Calma, a gente te explica! Responsável por ser a maior fonte de energia das células da mucosa intestinal, ela é responsável por até 70% da proteção imunológica do corpo humano. Além de trazer vários benefícios, o suplemento pode ser encontrado para venda, mas lembre-se sempre de procurar um médico antes de iniciar o uso.

“A glutamina atua na preservação da função imune, servindo de fonte energética para células de defesa do organismo (os linfócitos) e para precursores de citocinas, que estão envolvidas no processo de resposta imune. Grupos específicos, tais como pessoas hospitalizadas, também se beneficiam do uso da L-glutamina. Estudos que avaliaram a ingestão de L-glutamina observaram a diminuição do risco de infecções, menor tempo de permanência hospitalar e, consequentemente, menor risco de mortalidade”, conta Nataly.

-Publicidade-

O trabalho da glutamina no organismo é o seguinte: quando captado pelo fígado, ela atua na síntese de glutationa, que é o principal e mais potente antioxidante do organismo. Você pode tomá-la antes do café da manhã, em jejum, ou até mesmo antes da prática de exercícios físicos. Vale lembrar que o uso não é recomendado para pessoas que possuem problemas no fígado ou rins.

Antes de arregaçar as mangas e ir para a cozinha, a médica ressalta a importância da higienização dos alimentos e das mãos. Além disso, ela conta que é super importante optar por opções saudáveis e que sejam ricos em vitamina C como verduras e legumes, por exemplo.

Saiba quais alimentos podem entrar na sua rotina (Foto: Getty Images)

“Na hora de comprar, faça escolhas como: frutas cítricas como laranja, limão, acerola, kiwi, tomate, além de couve, couve-flor, brócolis, pimentão, que são ricos em vitamina C, um antioxidante que aumenta a resistência do organismo.Vegetais como brócolis, couve, espinafre são ricos em acido fólico, um nutriente que auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo”, explica Nataly.

A nutróloga conta ainda que as castanhas e leguminosas podem fazer uma baita diferença no sistema imunológico e fala quais são elas. “Cereais, castanhas, sementes e leguminosas são ricas em ZINCO, que combate gripes e resfriados comuns. Já o tomate é rico em licopeno, sendo excelente para prevenir doenças cardiovasculares, removendo radicais livres do organismo”.

Vale lembrar ainda que tudo precisa ser usado a partir de uma quantidade indicada pelo seu médico e nutricionista, pois qualquer alimento em excesso também pode ser prejudicial à saúde. Para as crianças e idosos, além dos adultos, Nataly conta que não existe uma fórmula mágica e que a imunidade não irá aumentar do dia para a noite.”Quem leva um estilo de vida saudável tem a imunidade muito boa, e já faz as escolhas corretas, sendo assim, é só buscar mantê-las. Quem vai começar a se cuidar agora, no meio da pandemia, a dica é comer os alimentos que citei. Cuide do seu sono, e gerencie seu estresse”, recomenda a nutróloga.

Sobre as atividades físicas, elas também podem ser uma aliada importante para o processo do aumento de imunidade, mas claro, sempre na dose certa! As dicas da nutróloga são: “Não faça exercícios além do que o seu corpo pode aguentar e sempre controle a dose, pois tudo em excesso também pode causar malefícios. Procure o equilíbrio sempre!”, conclui.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-