Família

Mãe desabafa: “Não elogiem os pais por coisas que eles deveriam fazer”

E fala um pouco sobre o papel do pai dentro de casa

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Não chamem pais de babá, diz mãe australiana (Foto: Getty Images)

Uma mãe australiana,  Jessica Abelsohn, escreveu desabafando para o site Babyology sobre o quanto ela fica irritada quando falam que o marido dela está a ajudando, como se ele fosse uma babá: “Eu realmente não gosto disso.” Ela diz que o marido limpa, cozinha, lava a louça e inclusive fica com o filho deles, mas ela afirma que isto não é uma ajuda e sim que faz parte do papel de pai e de marido.

Jessica afirma que, muitas vezes por passar mais tempo com a criança, algumas coisas é ela quem precisa fazer, como dar algumas broncas e conversas do dia dia, mas que o pai tem mais paciência e mais habilidade para jogar e praticar esportes com o filho: “O pai pode dar banho e pode limpar o banheiro.”

No depoimento ela afirma: “Veja que a palavra usada é ‘PAI’ e a gente não pode ficar dando créditos por eles fazerem coisas que é esperado que façam. Não há como negar que o papel dos pais mudou drasticamente nas últimas duas décadas. Não é mais um ambiente onde a ‘cuidadora principal’ é automaticamente mãe.”

Faz parte do trabalho de ser pai, assistir apresentações, faltar ao trabalho ou fazer home office se o filho estiver doente. Jessica falou que desde sempre alimentou o filho com fórmulas e que por conta disso, o marido sempre pode cuidar do filho sozinho e ela sempre escutou alguns comentários críticos: “Oh, quem está cuidando do seu filho enquanto você aproveita esse almoço tranquilamente?” Ou “Quem está encarregado do bebê enquanto você está na conferência de trabalho?”

E ela continua o desabafo: “Houve ocasiões em que estive ausente, fora do país, e meu marido não apenas teve que manter nossa casa funcionando, mas também teve que resolver o café da manhã e o almoço para nosso filho, lidar com a brincadeira, banho. hora, hora de dormir e mantê-lo por uma semana inteira.”

Ela já ouviu que o marido está a ajudando a ter um intervalo. um tempo para descansar e que ela tem sorte por ter um marido que a apoia. E mais uma vez ela repete para as pessoas: “Isso não é babá pessoal, isso é ‘ser pai'”.

Ela termina o texto dizendo que se as mães não recebem elogios por cuidar, dar banho, alimentar, educar, tomar conta e ajudar na lição de casa os pais também não deveriam receber: “Eles não são mais santos que nós, só porque estão passando um tempo com a criança.”

“O papel de um pai é tão importante quanto o papel de uma mãe e chamá-los de algo diferente de um pai é desvalorizar completamente sua posição na família.” E ao dizer que os pais estão sendo apenas gentis ao “ajudar” as mães nas criação dos filhos, segundo Jessica, é: “Sugerir que o papel do cuidado infantil é para as mães suportarem sozinhas.”

Leia Também: 

Pai, seu papel é muito importante no desenvolvimento de seus filhos! 

“Não interessa se é pai ou mãe. O que importa é cumprir o papel de cuidado e amor”, relata Peterson Rodrigues

Chá revelação: pai químico usa profissão para descobrir sexo do bebê e vídeo viraliza na internet