Mulher dá à luz quadrigêmeos e se torna mãe de 9 crianças com menos de 10 anos

Maxine sofreu para conseguir ter o primeiro filho e precisou da ajuda da fertilização in vitro. Ela acreditava que não conseguiria engravidar sem fazer tratamento, mas as surpresas não pararam de chegar

Resumo da Notícia

  • Mulher dá à luz quadrigêmeos e se torna mãe de 9 crianças com menos de 10 anos
  • Ela sofreu para conseguir ter o primeiro filho e, depois da dificuldade, optou por uma fertilização in vitro
  • A mãe acreditava que não conseguiria engravidar sem tratamento
  • Hoje, ela é mãe de 9 crianças com menos de 10 anos

Maxine e Jake Young, de Berks County, nos Estados Unidos, já tinham um filho e estavam criando quatro irmãos antes de adotá-los oficialmente quando descobriram que Maxine estava grávida. Apesar de inesperado, o casal ficou animado com a gestação e concordaram que mais um filho não seria um grande problema e completaria a família.

-Publicidade-
Ela deu à luz quadrigêmeos (Foto: reprodução Daily Mail)

A surpresa da gestação, no entanto, foi logo superada quando o casal descobriu que, na verdade teriam quadrigêmeos, completando um total de nove crianças com menos de dez anos! “Meu primeiro filho foi fruto de uma fertilização in vitro e eu não imaginava que poderia engravidar naturalmente”, relatou à mãe, em entrevista ao portal estadunidense WMFZ.

O casal, então, ficou ao mesmo tempo animados e preocupados com a notícia. “Os médicos ficaram preocupados com a saúde dos bebês e, além disso, também nos preocupávamos com nossos outro filhos. Não seria fácil acrescentar mais quatro bebês em uma família que já tem cinco crianças”, relembrou Maxime. Entenda um pouco mais sobre a história do casal abaixo:

-Publicidade-

A adoção

Mulher dá à luz quadrigêmeos e se torna mãe de 9 crianças com menos de 10 anos (Foto: reprodução wfmz)

Em entrevista à People, Maxime contou que ela e o marido sempre quiseram uma família grande. Por isso, em julho de 2017, um ano após se casarem, começaram a conversar sobre a possibilidade de adotar filhos. No final do mesmo mês, o casal recebeu uma ligação de autoridades tutelares da Pensilvânia, onde mora, perguntando se teriam interesse em adotar provisoriamente três crianças.

“Tínhamos dito originalmente que adotaríamos até duas crianças, mas eles nos chamaram com uma de quatro anos, uma de dois e outra de 11 meses”, relembrou Maxine. “Eu pensei: ‘Acho acho que devemos fazer isso, acho que devemos aceitá-los'”. Foi então que após a chegada dos três primeiros, o casal recebeu um telefonema para adotar provisoriamente mais um filho: uma bebê, irmã do trio, que estava em uma UTI neonatal. “Fomos de zero para quatro (filhos) em menos de um mês. Foi ótimo, e definitivamente caótico”, lembrou.

Primeiro filho biológico

O primeiro filho biológico foi uma alegria para a família! (Foto: repordução Instagram / @maxinelee_y)

No começo de 2018, Maxime descobriu que estava grávida. A família ficou em êxtase ao descobrir a novidade, já que a mãe já havia passado por dois abortos espontâneos e estava tentando engravidar por meio de uma fertilização in vitro. A gestação foi bem sucedida e o primeiro filho biológico nasceu em outubro de 2018.

Pouco antes de dar à luz, no entanto, Jake e Maxine foram informados que os pais biológicos dos quatro primeiros filhos teriam que colocá-los para adoção, por não comparecerem às visitas agendadas. Foi então que, no dia 20 de dezembro e 2018, o casal se tornou legalmente pais de Aiden, Parker, Connor e Elliott, além de Harry, claro, o filho biológico.

Segunda gestação

Ela não esperava engravidar de quadrigêmeos (Foto: repordução Instagram / @maxinelee_y)

A família ainda estava se adaptando à rotina com os 5 filhos quando receberam a notícia de que Maxime estava grávida novamente. Eles saberiam das dificuldades de ter uma família com 6 filhos, mas decidiram enfrentar. Foi então que, durante um ultrassom, os pais descobriram que não estavam a espera de um, mas sim de quatro filhos! “Eu me lembro claramente disso, porque lembro de dizer: ‘E se houver mais um bebê?’ Era uma brincadeira“, contou a mãe. “E ela (a médica) olhou para mim e disse: ‘Maxine, há mais um bebê aí”.

Em entrevista ao portal Bored Panda, Maxine abriu o coração sobre sempre querer formar uma família grande: “Eu e meu marido queríamos pelo menos quatro filhos. Depois que adotamos e tivemos nosso bebê biológico, continuamos a pensar em ter outro filho para completar a família. Fomos extremamente abençoados com mais quatro: Beck, Silas, Theo e Cecilia!”. Hoje, os novos membros da família já estão com 3 meses de vida.

Ainda em uma conversa com o portal, ela falou que cuidar de 9 filhos é um desafio, mas é um esforço que vale muito a pena. “As crianças se amam muito. São melhores amigas”. A parte mais complicada é dar um momento de atenção exclusivo para cada um dos filhos, mas Maxine entende que que isso é uma fase: “Logo eles vão crescer e não vão estar com a gente o tempo todo”.

A mãe deu à luz os quatro bebês no dia 31 de julho deste ano. Os recém-nascidos foram mantidos sob cuidados na UTIN, mas puderam voltar para casa quando tiveram um quadro estável de saúde. Os dois fizeram uma vaquinha em um portal estadunidense e receberam doações para conseguir manter a família! Os pais, que desde o começo cuidaram dos primeiros filhos sozinhos, agora compartilham a rotina das 9 crianças nas redes sociais: no Instagram, postam várias coisas no perfil @maxinelee_y, e um canal no YouTube chamado “The Family Young Vlogs“.

-Publicidade-