Oi? Mãe desabafa após ex-marido deixar a criança errada na casa dela

O pai tinha levado o bebê para passear, junto com o meio-irmão. Ao voltarem, porém, ele se confundiu e deixou o filho no lugar errado

Resumo da Notícia

  • Mãe desabafa após ex deixar a criança errada na casa dela
  • Ela contou que ele tinha levado o bebê para um dia de passeio com o meio-irmão
  • Ele confundiu os dois
  • Veja a história completa

Uma mãe ficou furiosa depois que o ex-marido deixou o bebê errado na porta da casa dela. De acordo com um relato compartilhado por ela e publicado no jornal britânico Mirror, ela estava no meio de uma chamada de vídeo do trabalho quando o ex-parceiro deixou o filho de 17 meses na casa onde ela mora. Como estava ocupada, ela não pôde parar para olhar a criança. Foi só 10 minutos depois, quando o bebê começou a chorar, que a mãe percebeu: aquele não era o filho dela.

-Publicidade-
Ela disse que ele levou o bebê errado para a casa dela (Foto: Getty Images)

“Reparei imediatamente que aquele não era o meu filho, porque o meu filho tem olhos azuis e o bebê que estava lá tinha olhos verdes. Quando tirei o chapéu do bebê também vi que aquele tinha cabelos loiros escuros, enquanto o meu tem o cabelo castanho claro”, contou ela. “Imediatamente liguei para Sean, em total pânico, falando para ele me trazer a criança certa naquele segundo”, continuou.

Ela explicou que o ex tem mais um filho com outra mulher, que é apenas seis semanas mais novo que o filho dela. Então, o que aconteceu foi que ele acidentalmente confundiu os dois enquanto eles estavam dormindo nas cadeirinhas do carro, após um dia de passeio.

-Publicidade-

A mãe seguiu contando que durante o primeiro ano de vida dos bebês, as mães tinham custódia total das crianças e o pai as visitava regularmente. Depois que eles completaram um ano, porém, Sean conseguiu a guarda divida dos dois. Esse arranjo estava em vigor há cerca de cinco meses quando ele cometeu o erro. “Isso significa que, em alguns momentos, ele fica com os dois bebês ao mesmo tempo. Mas foi ele quem nos pressionou para conseguir isso. Ele queria uma semana de folga para cuidar das crianças. Ele disse que queria isso para que os dois pudessem se relacionar, mas o principal motivo era tirar uma folga”, escreveu ela.

Quando ela ligou para Sean dizendo-lhe para devolver o bebê para ela, ele estava a apenas 10 minutos a caminho da casa de Lydia. “Jesus, aqueles foram os piores 10 minutos da minha vida, mas Sean voltou sorrindo, carregando meu filho, e disse no tom de voz mais condescendente ‘vê? Ele está bem. Nenhum dano causado’. Eu disse a ele que estamos acertando esse acordo de custódia. Ele não vai ficar com os dois meninos de novo. Ele não conseguiu diferenciar os próprios filhos”, continuou.

Mas Sean acha que ela está sendo “irracional“. Ele tentou argumentar que esse é um erro fácil de cometer, ao se lembrar das vezes em que os pais dele trouxeram para casa o bebê errado do berçário sem meio irmão para desculpá-lo. “Ele também diz que estarei causando danos indevidos aos três rapazes nesta situação, já que as crianças não conseguirão se relacionar com seu meio-irmão”, afirmou a mãe, que está pensando em pegar a custódia de volta.

Ela afirmou, ainda, que o pai não teria nenhum momento para descansar se optasse por não deixar os irmãos juntos e ficar com um por alguns dias e com o outro nos outros dias. “O que significa que ele ficará ainda mais exausto e diminuirá sua renda, por não poderá fazer hora extra (o que faz atualmente nos dias que está sem os meninos)”, completou. “Eu disse que entraria em contato com as pessoas que redigiram nosso acordo para alterá-lo, e Sean me chamou de egoísta / louca”.

Depois de pensar mais sobre a situação, ela ficou com medo de ter se precipitado e agido de forma errada. Para confirmar suas ações, ela decidiu perguntar as opiniões dos internautas no Reddit. Boa parte orientou-a a repensar a atitude porque “pais comentem erros”. “Se as duas crianças estivessem dormindo no carro e ele não quisesse acordá-las e deixar a criança descansar, isso explicaria por que ele não viu a cor dos olhos e não tirou o chapéu para ver a cor de cabelo. Parece um erro honesto que aposto que ele nunca mais cometerá”, defendeu um usuário.

Outra escreveu: “Como mãe, posso entender completamente como aqueles 10 minutos foram assustadores e estressantes. Mas também acho que o medo e o estresse não eram totalmente racionais. Seu filho não estava perdido ou em qualquer tipo de perigo. Seu filho estava no carro com o pai dele. Não houve nenhum dano real a ninguém aqui”. Outros internautas foram a favor da mãe. “Eu odiaria imaginar que um dos meninos tivesse um problema médico no futuro e o pai desse a medicação errada à criança porque ele não consegue distingui-los”, apontou.

App Pais&Filhos

Tem novidade na área: o novo aplicativo Pais&Filhos Interativo! Agora você pode ler conteúdos exclusivos, feitos com muito carinho pela equipe da redação da Pais&Filhos com toda a credibilidade, comprometimento e bom humor de sempre, e ainda testar seus conhecimentos sobre os principais assuntos do universo da parentalidade.

Já que ninguém cria filho sozinho, a Pais&Filhos se enxerga como parte da sua rede de apoio e para isso, disponibilizamos no aplicativo informações de qualidade sobre todas as fases da vida da criança, seja você pai ou mãe, grávida, ou até mesmo se você ainda for tentante.

Além disso, a plataforma ainda oferece quizz de perguntas e respostas para você testar seus conhecimentos sobre os mais diversos assuntos deste universo. Ao fazer o teste, você acumula pontos, e de quebra pode trocar por prêmios.

O Pais&Filhos interativo está disponível para iOS e Android, basta acessar a PlayStore ou a Apple Store direto do seu celular, baixar e fazer seu cadastro.

-Publicidade-