Perigo! Álcool em gel caseiro pode ser prejudicial à saúde e não protege contra coronavírus

Após várias receitas caseiras circularem pelo WhatsApp e redes sociais, os especialistas estão fazendo um alerta para que as pessoas utilizem apenas o produto original e sempre lavem as mãos com água e sabão

Resumo da Notícia

  • Diversas receitas começaram a circular pelo WhatsApp
  • Especialistas indicam que a mistura pode ser prejudicial à pele
  • Outro jeito de se prevenir contra o coronavírus é sempre lavando as mãos com água e sabão
  • Apenas no Brasil, são mais de 200 casos confirmados e uma morte pela doença
Os especialistas informam que a mistura pode causar problemas na pele (Foto: Getty Images)

Em meio à pandemia de coronavírus, algumas receitas caseiras de álcool gel tem circulado pelo WhatsApp. Com a falta do produto nas farmácias e lojas, muitas pessoas estão optando pela solução, mas especialistas afirmam que a mistura pode ser muito perigosa. Uma delas envolve transformar o álcool 96º na forma gel de 72º ou 70º.

-Publicidade-

Assim como os boatos de que o vinagre poderia driblar o problema, a receita caseira também não possui nenhuma evidência científica comprovada. De acordo com o Conselho Federal de Química (CFQ), nas embalagens são indicadas as medidas exatas da quantidade de solução para o álcool, ou seja, em um produto 70 ºINPM existem 70g de álcool para cada 100 g da solução.

A primeira morte por coronavírus no Brasil foi registrada na terça-feira, 17 de março (Getty Images)

O Conselho pede que nenhum produto seja substituído e informa que a população siga as orientações das autoridades de saúde, que é lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel. De acordo com o dermatologista Antonio Clemente Ruíz de Almirón, porta-voz da Academia Espanhola de Dermatologia e Venereologia, em entrevista à BBC News Mundo, ele explica que: “O principal perigo é que não fazemos corretamente ou seguimos uma receita com eficácia duvidosa”

-Publicidade-

Ele ainda alerta que esse tipo de solução pode ser muito prejudicial para a pele: “Estamos a confiar na Internet e, com o alerta social que está a ocorrer, existem muitas concepções erradas, receitas caseiras que não têm eficácia comprovada. A disseminação de tudo isso pode levar as pessoas a confiar em algo que realmente não tem eficácia comprovada contra o vírus ou que pode até ser prejudicial para a pele”.

Como se prevenir?

Lavar sempre as mãos é fundamental para se manter protegido (Foto: Getty Images)

Com o primeiro caso de coronavírus confirmado no Brasil nesta quarta-feira (26), o Ministério da Saúde se pronunciou sobre o caso e comentou que o homem de 61 anos de idade já está em isolamento em casa. Não apenas para essa doença, mas para garantir ficar longe de vírus e bactérias, a melhor saída é a prevenção. Por isso, conheça a Etiqueta da Tosse, criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e tida como modelo para a população se cuidar. 

Como o coronavírus é transmitido através do ar por meio de secreções respiratórias do paciente infectado ou por contato com secreções contaminadas seguido de inoculação em mucosas (olhos, nariz ou boca), é fundamental se atentar a cuidados simples do dia a dia que podem impedir a contaminação. Esse é o objetivo da Etiqueta da Tosse, reduzir as transmissões através de diretrizes simples, mas fundamentais para o dia a dia:

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar: o infectologista Dr. Gerson Salvador ressalta que, nesses casos, você deve virar para o lado e levar o cotovelo para perto do nariz ou boca, não a mão (já que é através dela que temos contato com o mundo)
Caso apresente os sintomas da doença, é importante procurar um médico (Foto: Getty Images)
  • Usar lenços e jogá-los fora depois do uso: Dr. Gerson acrescenta que é bom andar com eles na bolsa e assim, ir descartando conforme o uso)
  • Lavar as mãos ou usar álcool gel todas as vezes que tocar a boca ou nariz: Dr. Gerson explica que com água, é importante esfregar as mãos de 40 a 60 segundos; já o álcool gel são 20 segundos. 

Dessa forma, você irá impedir a disseminação da doença tanto para outras pessoas quanto para você. O médico especialista enfatiza que não é necessário usar máscaras, pois elas não garantem a proteção em relação ao coronavírus. Seguindo esses passos, as chances de contrair não apenas este vírus, mas outras doenças reduz bastante. É hora de adotar no dia a dia da família.

Nesta quinta-feira, o número de brasileiros com suspeita da doença aumentou para 132 (Foto: Unsplash)

Outras formas de se prevenir do coronavírus

Confira mais dicas da Sociedade Brasileira de Infectologia para reduzir o risco de infecção:

  • Evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas;
  • Evitar tocar nas mucosas dos olhos;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-