;
Família

Rafael Zulu descobre que ex-mulher foi vítima de violência obstétrica: “Estou completamente assustado”

O ator não tinha se dado conta até o momento

Emily Santos

Emily Santos ,filha de Maria Teresa e Francisco

Rafael Zulu fala sobre parto da filha (Foto: Reprodução/GShow)

O ator Rafael Zulu, que participou da edição da última quarta-feira (27) do Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, se deu conta durante o programa que sua ex-esposa, Maria Clara Mesquita, foi vítima de violência obstétrica durante o parto de sua filha Luiza.

O programa que teve como tema principal a violência que 25% das mulheres que tiveram filhos na rede pública e privada já sofreu, de acordo com uma pesquisa da Fundação Perseu Abramo.

Zulu, que participou do nascimento da filha, ficou chocado ao se dar conta, em rede nacional, que presenciou a violência. “Eu estou completamente assustado, porque o parto da Luiza se enquadra em tudo que a gente está vendo que não pode. É muito louco!”.

Rafael Zulu e a filha Luiza (Foto: Reprodução/Instagram/@rafaelzulu)

O ator detalhou: “Houve uma força excessiva na barriga, inclusive o médico pediu, de maneira lúdica, para eu participar disso; aceleração no medicamento para que o parto fosse mais rápido; o corte. Me assustou muito quando precisou cortar a Maria Clara. E até ontem, para mim, o parto da minha filha tinha sido o mais incrível do mundo”.

O pai de Luiza ainda revelou que alguns dos procedimentos não foram acordados previamente com a esposa e com ele, e que Maria Clara ouviu comentários ofensivos do obstetra. “[Os procedimentos] não foram [negociados]. Só fomos sabendo que o parto seria normal. Até aí, tudo certo. Eu lembro exatamente da Maria Clara no auge da dor, do desespero, ela falou: ‘Eu não quero mais um parto normal, quero cesárea’. O médico, que era muito brincalhão, fez uma brincadeira: ‘Imagina! Agora que você está aqui, que você aprontou isso, você vai fazer um parto normal‘”.

Zulu falou que não tinha notado nada de errado na fala do médico. “Naquela ocasião, eu levei de uma maneira esportiva, mas, hoje, eu vejo que para ela não tinha brincadeira nenhuma, muito pelo contrário”, finalizou.

Leia também:

Absurdo: vídeo mostra médico agredindo mulher grávida durante trabalho de parto

Vídeo revolta internautas após mostrar médicos esperando dar meia noite para o bebê nascer

Desabafo: “Se por um lado não sofri violência obstétrica, por outro sofri a violência emocional”