Vacinação contra covid-19 em SP começará no dia 15 de dezembro, afirma Doria

O governador falou sobre a imunização em uma coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, 30 de setembro. Ele disse que todos deverão receber as doses até março de 2021

Resumo da Notícia

  • Vacinação contra covid-19 em SP começará no dia 15 de dezembro
  • A informação foi dada pelo Doria em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira
  • Os profissionais da saúde serão os primeiros a receber a imunização
  • Veja o que ele disse

De acordo com o que foi informado pelo governador João Doria nesta quarta-feira, 30 de setembro, a vacinação contra o coronavírus em São Paulo está prevista para começar no dia 15 de dezembro pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os profissionais da saúde serão os primeiros a receberem a imunização. Ele ressaltou que, para que isso aconteça,  ainda é necessário finalizar a fase de testes – o que deve ocorrer em até 30 dias – e obter a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

-Publicidade-
A CoronaVac já foi registrada na China (Foto: Unsplash)

A previsão inicial era de que toda a população de São Paulo estivesse vacinada até fevereiro de 2021, mas, na coletiva desta quarta, o governador prorrogou o prazo e disse que o processo deverá durar até o final de março. Segundo o que foi informado, serão aplicadas duas doses, em 14 dias.

“Vamos respeitar todos os procedimentos de testagem e de aprovação na Anvisa. E aí sim, o início da vacinação em 15 de dezembro, começando pelos profissionais de saúde. Médicos, enfermeiros, paramédicos, aqueles que atuam em hospitais públicos, privados e em todas as unidades de saúde públicas, municipais e estaduais. No estado de São Paulo, aqueles que atuam nessas unidades serão os primeiros a serem vacinados contra a covid-19”, afirmou o governador, como ressaltado pela revista Exame.

-Publicidade-

O governo de São Paulo e o o laboratório chinês Sinovac assinaram um acordo nesta quarta-feira para a compra de 46 milhões de doses da vacina para o estado. As vacinas deverão chegar ainda em dezembro deste ano. Em fevereiro do próximo ano, o estado receberá mais 14 milhões de doses, totalizando 60 milhões. O documento também prevê a transferência de tecnologia para que o Instituto Butantan produza a vacina em uma fábrica que ainda será construída.

-Publicidade-