Volta às aulas: entenda a importância da sociabilização na escola para o seu filho

O retorno gradual das escolas é essencial para a readaptação dos alunos à rotina educacional e o desenvolvimento do seu filho

Resumo da Notícia

  • Em um primeiro período, é possível o retorno apenas das atividades extracurriculares
  • O período de isolamento trouxe diversos aprendizados sobre a importância de estar juntos mesmo de longe
  • Saiba como está sendo esse retorno na prática

Com toda adaptação a esse “novo normal” que tanto falamos, é comum que os medos e incertezas ainda façam parte da rotina, inclusive quando o assunto é o retorno às aulas. Neste primeiro período, os alunos podem voltar para as escolas com atividades extracurriculares, desde que os protocolos de segurança sejam seguidos, além do agendamento prévio e a capacidade de estudantes respeitada.

-Publicidade-
Diversas famílias têm enfrentado o desafio da volta às aulas junto com as escolas (Foto: Shutterstock)

Daisy Gava, diretora da Esfera Escola Internacional, mãe de Iara, fala sobre o motivo desse retorno ser tão importante para as crianças, principalmente em tempos de pandemia. “Todo o período de suspensão de aulas presenciais também tem sido um aprendizado e há lições, estratégias e possibilidades que levaremos adiante. O retorno é importante porque traz um senso de pertencimento, de proximidade de grupo e faz com que todos percebamos, escola, alunos, família, que estamos juntos e passando por esse momento de forma coletiva, para ficarmos ainda mais fortalecidos enquanto comunidade”.

O retorno (na prática!)

Seguindo as medidas de proteção, a Esfera Escola Internacional, tem se pautado no seguinte tripé: o uso de máscaras, o distanciamento social e a higiene correta para a segurança dos alunos no retorno escolar. Além disso, os estudantes e colaboradores preenchem um checklist diário de saúde e adotam o Guia de Biossegurança, revisando assim todos os protocolos, recomendações e orientações.

-Publicidade-

Lady Christina Sabadell, diretora geral das Escolas Bilíngues Pueri Domus e Pueri Bilíngue Candanguinho, mãe de Juliana e Amanda, explica que a escola está obedecendo as indicações governamentais, mantendo 20% dos alunos para atividades extracurriculares e promovendo atividades esportivas de integração, a partir de uma consultoria dada pelo Hospital Albert Einstein. Em ambos os colégios as aulas online estão mantidas, mas as tarefas em horários estratégicos têm o propósito de acolher os alunos e apoiá-los nessa readaptação da rotina escolar, a partir das novas maneiras de interagir e compartilhar espaços.

Ansiosas pelo retorno, as crianças comemoraram o reencontro com os colegas e professores: “Os alunos têm sido exemplares em seguir os protocolos e compreender a importância desse novo modo de interagir. Logo nos primeiros dias, uma aluna me disse que ‘achava que estava sonhando’, não acreditava que estava na escola novamente”, completa Daisy.

Veja como está sendo esse retorno (Foto: iStock)

Desafios

Não existe uma receita pronta para lidar com a situação atual em meio a esse retorno., “Estamos vivendo desafios como nunca na escola. Felizmente, as famílias são muito parceiras, os professores engajados e a instituição está atenta para viabilizar as demandas”, explica a diretora do Pueri Domus.

Neste momento, o diálogo entre pais, filhos e a escola é indispensável para passar (bem!) por essa fase. Como reflexão, Christina reforça a importância de resgatar os valores da escola, e formar pessoas com desenvolvimento socioemocional, principalmente em tempos de pandemia. 

Aprendizados que ficam

“Nunca tivemos um tempo tão grande longe”, comenta Christina. Apesar da distância, a gente já adianta: 2020 não foi um ano perdido. Aprendemos a nos conectar com a nossa família, amigos e professores, ressignificando o quão importante é estarmos juntos (mesmo de longe!) e dando mais valor ao que realmente importa. 

Na escola, ficou ainda mais claro que a interação entre as crianças é essencial. Por ser um lugar único e exclusivo, elas exploram outras possibilidades, articuladas a outros interlocutores, longe dos pais, proporcionando um ambiente diferente e diverso. “O percurso da criança na escola é pensado intencionalmente e, para além disso, interagir e estar com outras crianças abre ainda mais oportunidades de experimentação”, finaliza Daisy.

-Publicidade-