Criança

Empreendedorismo sustentável é uma boa opção para você treinar o desapego

E ainda fazer uma renda extra

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Os brechós online tem crescido nos últimos anos (Foto: Getty Images)

A busca por práticas mais sustentáveis tem movimentado diversos setores da sociedade, incluindo o mercado. Com a conscientização e esclarecimento de práticas que prejudicam o meio ambiente, novas ideias e formas de vender e comprar surgiram.

Nesse cenário, os brechós tem recebido bastante destaque. De acordo com o ThredUp 2018 Resale Report, esse setor cresceu 49% entre 2017 e 2018, enquanto o varejo apenas 2%.

Esse crescimento é justificado pelos benefícios dos brechós, tanto para quem vende quanto para quem compra, pois aquele consegue fazer uma renda extra com o que já tem em casa e esse consegue produtos praticamente novos por um preço mais acessível.

Os brechós, nos últimos anos, também se expandiram para o universo online.  Segundo uma pesquisa da E.Life, mais de 120 milhões de brasileiros estão conectados à internet, então investir nesse ambiente tem trazido um bom retorno.

A rede permite que você filtre produtos com maior facilidade, rapidez e precisão além de ampliar o alcance de público. E é justamente nele que você precisa dedicar uma atenção maior. Para o sucesso do seu negócio, você precisa entender o que o seu consumidor procura, segundo Gabriela Freitas, sócio diretora da Proxy Media.

E como um dos ramos que mais cresce no empreendedorismo sustentável é o de produtos infantis, porque as crianças perdem as roupas muito rápido e as peças ficam pequenas com pouco tempo de uso, as mães podem aproveitar e embarcar nessa.

Por isso, surgiu o site Antes de Mim, uma plataforma online focada em você. Nele, você pode anunciar não apenas roupas, mas brinquedos, materiais escolares, acessórios e outros itens que seu filho não usa mais e tirar uma renda extra ao final do mês.

Para isso, basta criar a sua loja no site e anunciar os itens. Vale a pena conferir. Você pode se tornar empreendedora e ainda incentivar o consumo consciente comprando produtos de outras mães.

A economia com brechós quando comparada a lojas tradicionais chega a até 80%, aponta o Sebrae. E considerando que, em 2020, o setor deve movimentar mais ou menos 10 trilhões de dólares ao redor do globo, segundo a consultoria Tech Coast, pode ser um bom investimento para o seu futuro e do seu filho. 

Leia também:

Chegou a sua chance de criar uma loja online: conheça o projeto Antes de Mim

Já tem uma loja online? Descubra como deixar o seu produto muito mais atraente

Conciliar carreira e maternidade: nem sempre dá para encontrar o equilíbrio