Creche é investigada por suspeita de dopar alunos com calmantes após criança ficar internada

Um menino ficou três dias internado e passou por um toxicológico

Uma creche foi denunciada por poder estar dopando alunos (Foto: iStock)

A polícia civil de Votuporanga está investigando casos de crianças, que podem ter sido dopadas por uma creche na cidade do interior de São Paulo. A investigação começou depois de que mães de cinco alunos foram denunciar a escola.

-Publicidade-

Uma criança passou mal, foi levada paro o hospital porque estava vomitando e ficando muito tempo desacordada, um exame toxicológico foi feito na criança e os médicos descobriam que ela tinha uma substância tranquilizante, encontrada em clonazepam.

O calmante poderia ser utilizado somete por adultos  e mesmo assim, com indicações de um médico. A mãe do menino, Keli Nascimento Antoniolo, conversou com o G1 e disse que o menino já teria sido internado outra vezes com os mesmos sintomas.

-Publicidade-

Ela conta que é chamada para socorrer o filho de 1 ano de forma recorrente: “A escola ligava e eu e meu marido íamos buscar, ele estava abatido, olhar longe, vomitando, às vezes ele desmaiava. De desmaio já foram três ou quatro vezes, mas de ligar para a gente ir buscar era direto.”

Depois de passar muito tempo desconfiando, a mãe procurou a Secretaria de Ensino, eles receberam uma resposta de que o menino tinha ficado bem, se alimentado e depois teria passado mal, a criança ficou internada por três dias e depois do exame e mãe desabafou: “Para a nossa angústia e desespero, deu positivo, deu no organismo dele que encontraram clonazepam. Estavam dopando o nosso filhinho na creche.”

Ainda segundo o G1, depois da primeira denúncia, a de Keli, mais de 20 pessoas , entre parentes das crianças e funcionários da escola, já prestaram depoimento na delegacia que investiga o caso. Outras mães afirmam que os filhos apresentam os mesmos sintomas.

O inquérito tem mais de 100 páginas e vai ser encerrado em um mês. O G1 afirma que a  polícia já identificou seis crianças, alunos da mesma escola, que apresentaram quadro clínico parecido.

Leia também: 

Mãe flagra funcionária de creche amamentando sua filha sem permissão e faz escândalo

Menina volta da creche com marcas de mordidas e arranhões e família se revolta: “Fiquei horrorizada”

Menino fica paraplégico após engasgar com pedaço de maçã na creche e caso serve de alerta

-Publicidade-