Desenvolvimento do bebê: 8 truques para passar por essa fase numa boa

Veja o que está por trás dessas etapas e entenda como facilitar esse momento de transição para o seu filho

Resumo da Notícia

  • A infância é repleta de momentos que os pais levam na memória para sempre
  • No entanto, entre os marcos adoráveis ​​estão muitos outros enlouquecedores
  • Aprenda o que está por trás de oito estágios comuns do primeiro ano do bebê e truques inteligentes para ajudar seu filho a superá-los mais rápido

A infância é repleta de momentos que os pais levam na memória para sempre, como o primeiro sorriso de gengiva do filho, a primeira colher de comida e a primeira vez o bebê que rola para o lado. No entanto, entre esses marcos adoráveis ​​estão muitos outros enlouquecedores, como acordar às 3 da manhã, o choro quando você o entrega para outra pessoa e a cascata de objetos que o pequeno arremessa do cadeirão de alimentação. Aprenda o que está por trás de oito estágios comuns do primeiro ano do bebê e truques inteligentes para ajudar seu filho a superá-los mais rápido.

-Publicidade-

Ele adora derrubar coisas

Quando começa: Por volta dos 6 meses

O que está acontecendo: Quando seu filho deixou cair um chocalho pela primeira vez, ele provavelmente presumiu que ele havia sumido. Agora, ele percebe que as coisas existem mesmo que ele não as vê, um conceito conhecido como permanência do objeto. “É um jogo para o seu bebê e o ensina sobre causa e efeito – ‘Eu deixo cair, você pega'”, diz Tovah Klein, Ph.D., diretor do Barnard Center for Toddler Development, de Nova York.

-Publicidade-

Como superar: Embora seja cansativo pegar utensílios e brinquedos o dia todo, anime seu filho por um tempo. “Ele se sentirá estimulado cada vez que você responder”, aponta Dr. Klein.

Ele derruba tudo! (Foto: Getty Images)

ENXOVAL DO BEBÊ

Está preparando o enxoval ou a lista para o seu chá de bebê? Olha só essa novidade: você pode criar sua lista personalizada com produtos na Amazon, que pode ser compartilhada com amigos e familiares em várias plataformas. Além disso, você também pode ganhar 10% de desconto na compra na maioria dos itens! Saiba mais sobre a ferramenta e veja produtos para o enxoval do bebê CLICANDO AQUI. Para montar a sua lista, acesse AQUI!

Ele fica com mais comida no rosto do que na boca

Quando começa: 7 aos 9 meses

O que está acontecendo: Você acha que o objetivo do seu bebê na hora do almoço é comer? Há! Uma refeição para os pequenos é divertida por outros motivos. O barulho que as comidas fazem e a textura que elas têm, muitas vezes, são mais interessantes do que a ideia de se alimentar em si. Seu filho também está exercendo a própria independência. “Os bebês conseguem manusear poucas coisas, então, quando brincam com a comida estão examinando o alimento com o jeito próprios deles”, aponta o Dr. Klein.

Como superar: Resista ao impulso de tirar a colher dele. É bom para o desenvolvimento do seu filho praticar a alimentação por conta própria. Por volta dos 2 anos, a coordenação dele deve melhorar e ele pode estar mais focado na hora das refeições.

Bebê comendo macarronada (Foto: Getty Images)

Ele grita ao ser segurado por alguém que ele não conhece

Quando começa: 7 meses

O que está acontecendo: Seu bebê está sofrendo de ansiedade de estranhos. Embora ele possa ter gostado de ser passado por aí de colo em colo numa festa, agora ele sabe quem ele conhece e quem não conhece. Pode ser que o choro te deixe um pouco sem graça, mas a capacidade de distinguir alguém desconhecido é um salto de desenvolvimento (e vale tentar explicar isso aos familiares e amigos para que eles não levem isso para o lado pessoal).

Dê tempo para ele se acostumar com pessoas novas (Foto: reprodução/ Getty Images)

Como superar: Ajude seu filho a se acostumar gradualmente com estranhos até que essa fase passe, que geralmente é por volta dos 15 meses. Alicia Weir, de Michigan, costumava deixar uma amiga segurar seu filho de 8 meses, Mosie, assim que ela chegava. “Ele olhava para mim com medo, seus pequenos lábios tremiam e ele começava a chorar”, disse ela. Agora Weir deixa Mosie sentado até que ele esteja pronto para conhecer alguém novo. Se você tentar esse método e as lágrimas ainda começarem a rolar, a dica é não pegar o seu bebê imediatamente. “Faça com que ele e seu amigo se envolvam em uma atividade juntos para ver se isso o deixará mais seguro”, sugere Claire Lerner, diretora de recursos para os pais da Zero to Three, um grupo de educação infantil em Washington, D.C.

Depois de ser treinado para dormir, ele de repente começa a acordar de madrugada

Quando começa: 9 meses

O que está acontecendo: Seu bebê pode estar prestes a atingir um marco importante, como ficar de pé ou andar. “Enquanto ele canaliza toda a energia para essa habilidade nova, ele pode regredir em outras áreas, incluindo o sono”, diz o Dr. Klein.

Como superar: Conforte seu filho rapidamente e depois saia do quarto para que ele volte a dormir sozinho. Quanto mais você ficar, mais estimulado ele ficará. Além disso, certifique-se de seguir uma rotina saudável de hora de dormir. Os bons hábitos de sono do pequeno devem ser retomados em algumas semanas.

Ele voltou a acordar durante a madrugada (Foto: Getty Image)

Ele pode ter um preferido entre a mãe ou o pai

Quando começa: Por volta dos 8 aos 9 meses

O que está acontecendo: Seu filho percebe que a mãe e o pai têm estilos distintos de cuidado e está expressando a preferência dele por um em relação ao outro. Na maioria dos casos, as crianças escolhem aquele com quem passam mais tempo. Mas se seu parceiro transformar tudo em uma brincadeira ou quebra as regras com mais frequência, ele pode ser o favorito do seu bebê.

Como superar: Seja paciente se você não for a escolhida. Seu bebê pode voltar em breve. Além disso, forçar seu filho pode fazer com que ele resista ainda mais. Em vez disso, tente passar mais tempo como um trio. Gradualmente, o favorito deve recuar para que aquele que está se sentindo desprezado possa se envolver mais com o pequeno. Também é uma boa ideia se revezar nas mamadas, nos banhos e na rotina da hora de dormir, para que o bebê não associe nada disso a apenas um do casal.

Não se preocupe se ele tiver um favorito (Foto: Getty Images)

Ele se recusa a ficar parado enquanto você o troca

Quando começa: Dos 9 aos 12 meses

O que está acontecendo: Seu filho está ganhando maior controle sobre o próprio corpo. Portanto, em vez de apenas relaxar enquanto você coloca uma fralda, ele está ocupado testando as novas habilidades de chutar e virar.

Bebês ficam fascinados com objetos do cotidiano (Foto: Getty Images)

Como superar: Encontre uma maneira de distraí-lo. Embora um brinquedo ou um livro possam funcionar, os bebês são fascinados por objetos do cotidiano, como um creme, um perfume ou até uma pomada. Você pode ter mais sorte trocando seu bebê no chão, para que ele tenha mais espaço para se mover e você não tenha que se preocupar com uma possível queda.

Ele chora assim que vê você saindo de cena

Quando começa: Aos 9 meses (mas geralmente piora dos 10 aos 18 meses)

O que está acontecendo: A ansiedade da separação surge quando seu filho consegue te imaginar na própria mente, mesmo quando você não está lá. Precisa de um pouco de privacidade no banheiro? Boa sorte. Ele odeia dizer adeus porque não sabe quanto tempo você vai ficar fora.

Como superar: Quando precisar checar o jantar, continue falando para que ele saiba que você está por perto e faça uma grande chegada quando você voltar (“Ta-da! Viu só, eu disse que não demoraria muito”). Se você estiver saindo, chame a babá mais cedo para que seu filho se acostume com ideia enquanto você ainda está por lá. Longas despedidas tendem a confundir e perturbar as crianças, bebês que estão acostumados a ter outros ‘cuidadores’ tendem a superar a ansiedade de separação mais rápido, mas dependendo da personalidade de seu filho, ela pode durar até o jardim de infância.

Mostre para ele que você vai voltar (Foto: Getty Images)

Ele coloca tudo na boca

Quando começa: Dos 3 aos 4 meses

O que está acontecendo: Quando ele coloca um brinquedo ou os dedos do pé na boca, seu filho está tentando assimilar informações: é duro? É mole? Posso comer? Isso porque seu bebê não pode fazer perguntas para descobrir as coisas . “Sua principal forma de aprender sobre o mundo é por meio dos sentidos”, aponta Lerner.

Tem que tomar cuidado! (Foto: Getty Images)

Como superar: Mantenha os itens perigosos trancados ou fora do alcance de seu filho. Isso inclui qualquer coisa pequena o suficiente para caber dentro de um tubo de papel higiênico. Tesouras, abridores de cartas e outras coisas afiadas. Além de substâncias tóxicas, como produtos de limpeza e medicamentos. Pode ajudar se você se abaixar no nível dele e ver quais perigos ocultos se escondem nessa área. Se o seu bebê colocar algo minúsculo na boca, remova-o imediatamente e dê a ele algo seguro para roer, como um mordedor ou um cobertorzinho. Embora não haja nada que você possa fazer para interromper a fixação oral dele, esse estágio geralmente começa a desaparecer por volta dos 12 aos 18 meses, quando seu filho volta a atenção para andar e falar.

-Publicidade-