Criança

Em troca de fotos nuas, “feiticeiro” ameaça crianças por WhatsApp de ficarem paraplégicas

Os casos aconteceram no Mato Grosso e já estão sendo investigados pela polícia

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: Getty Images)

Os casos aconteceram no Mato Grosso (Foto: Getty Images)

Após mais de 10 boletins de ocorrência registrados em Cuiabá e em cidades do interior do Mato Grosso, a Polícia Judiciária Civil finalmente está investigando o caso do homem por trás das ameaças que crianças e adolescentes estavam sofrendo na internet.

O “feiticeiro”, como se apresentava para as vítimas, ligava e mandava mensagens no WhatsApp para meninas pedindo fotos nuas. Elas negavam, mas logo em seguida o homem dizia que, caso o pedido não fosse cumprido, elas seriam amaldiçoadas, ficando paraplégicas ou carecas.

“Como as vítimas têm pouca idade, poucas experiências, inclusive de vida, tendem, no pavor da ligação, a acreditarem no suspeito e a realizarem o que ele está pedindo, que é tirar foto em situação de nudez e encaminhar ao suspeito”, explicou Cláudio Alvares de Sant’anna, delegado do caso, em entrevista para O Livre.

O processo de investigação ainda está em andamento e as vítimas estão dando depoimentos para as autoridades, mas a Polícia Civil já revelou que o pedófilo também pedia para que as meninas fizessem videoconferências com ele.

Assim que for encontrado, o homem será preso e responderá por dois tipos de crime: constrangimento ilegal e recebimento e armazenamento de fotos e vídeos de crianças e adolescentes nuas. Ambos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Manual Pais & Filhos da segurança na internet

Pense na internet como se fosse o parquinho ou a praça do seu bairro. A sua atitude tem que ser parecida nas duas situações: não deixe o seu filho brincando sozinho e dê uma vistoriada básica para ver se não há algum perigo à vista. Veja os cuidados que as aventuras de seu filho na internet demandam de você:

1. O computador deve ser mantido de preferência em algum cômodo da casa em que as atividades das crianças na internet possam ser facilmente acompanhadas. A sala é o melhor lugar para você se manter atentos aos pequenos usuários.

2. Se a criança vai usar um computador de uso comum de todos, uma providência básica é criar uma conta de usuário para ela. Assim, fica simples de controlar as atividades do seu filho na rede.

3. É uma boa ideia manter uma pasta de favoritos para as crianças com