América do Sul é novo epicentro do coronavírus no mundo e tem Brasil como país mais afetado

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa é a região mais afetada no momento. Saiba como proteger a sua família

Resumo da Notícia

  • De acordo com a OMS, a América do Sul é o novo epicentro da doença no mundo
  • O Brasil é o país mais afetado na região
  • Saiba como se proteger e proteger toda a família
O dado foi informado pela OMS (Foto: Getty Images)

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a América do Sul se tornou “um novo epicentro” da pandemia do novo coronavírus no mundo. A região que mais colabora para esse quadro é o Brasil.

-Publicidade-

São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas e Pernambuco fazem parte dos locais mais afetados pelo vírus, segundo o diretor de emergências da OMS Michael Ryan em entrevista ao UOL.

“Em um sentido, a América do Sul se transformou em um novo epicentro da doença, vimos muitos países com números aumentando de casos e claramente há uma preocupação em muitos desses países. Mas o mais afetado é o Brasil”, afirmou.

-Publicidade-

Além do Brasil, Peru e Equador também estão preocupando as autoridades. Nesta sexta-feira de manhã, foi divulgado um novo informe diário da OMS sobre o panorama da covid-19 e indicou que o Brasil tem um quarto das mortes registradas no mundo durante 24 horas.

Ao todo, foram 4,4 mil. De acordo com o boletim do Ministério da Saúde desta quinta-feira (21), houve um aumento significativo no número de óbitos no país, chegando a 20.047 mortes registradas, tendo um crescimento de 18.859 vítimas em 24 horas pela doença.

Prevenção e prevenção

Os coronavírus são uma família de vírus conhecida há mais de 50 anos. Tem este nome porque parece uma coroa, se visto no microscópio. Algumas cepas infectam seres humanos, outras infectam somente animais. O novo vírus (2019-nCoV) provavelmente é uma mutação que não atingia humanos e, nos últimos meses, passou de um animal para uma pessoa em um mercado de frutos do mar e animais vivos na cidade de Wuhan, na China. Para se prevenir, a recomendação do Ministério da Saúde é a mesma feita para a prevenção de infecções respiratórias agudas. São elas:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • lavar as mãos com frequência, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-