Família

Mãe abre o coração sobre preconceito que tinha com a maternidade: “Achei que mães só ficassem em casa”

Lori Brown é mãe de McShayne e Bella

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

Sem julgamentos é muito mais fácil (Foto: Getty Images)

Lori Brown é uma mãe muito trabalhadora. Aliás, ela e o marido trabalham muito. Eles têm dois filhos, McShayne, de 4 anos, e Bella, de 2 anos. Ela escreveu um texto emocionante sobre como tem pouco tempo para se dedicar às tarefas de casa e aos filhos, mas o pouco tempo que tem vale totalmente à pena.

Aprendendo a viver com noites difíceis por Lori Brown

São 21h da sexta-feira, as crianças estão de pijamas, mas não vão dormir. Meu marido está guardando a última sacola de compras. Apenas alguns itens estão errados. E como você pode culpá-lo? Depois de um dia de trabalho, ele pegou minha lista de mercado com uma criança de 4 anos e outra de 2 anos e foi até o mercado.
Ele faz isso toda semana. Eu gostaria de comprar mantimentos, mas em vez disso eu fico presa no trânsito, dirijo do meu trabalho como jornalista no canal de notícias da Fox que fica no centro da cidade.
Eu sempre pensei que eu seria uma mãe que vai ao mercado. Eu sempre pensei que uma mãe tinha que fazer compras, porque era isso que a minha mãe fez pela nossa família. Eu pensei que era o único caminho. É por isso que, durante anos, achei que não deveria ser mãe. Mães ficam em casa.
Então fomos abençoados com McShayne. Doze semanas depois do parto, voltei a trabalhar. Dois anos depois nós tínhamos a Bella. Dizer tchau toda manhã nunca é fácil, mas eu estou feliz que se Bella quiser uma carreira, ela vai saber que ela ainda pode ser uma mãe.
Eu gostaria de ter mais horas no dia, mas com as horas que temos, vivemos muito bem juntos. São 22h quando termino de cantar a última música do dia com McShayne. Nós contamos histórias e cantamos músicas quase todas as noites. Exceto noites de sexta.
As noites de sexta-feira são apenas para sobrevivência. Depois que meu marido guarda as compras e eu brinco com as crianças, nós saímos correndo às 21h. As crianças dormem no carrinho, e os vizinhos provavelmente se perguntam por que estamos tão apressados. Mas tudo bem. Nós somos uma família que trabalha. E famílias trabalhadoras fazem funcionar.

Leia também:

Pensando na segunda-feira? Estudo mostra que cuidar dos filhos cansa mais do que trabalhar

Mãe ouve que não pode ter filho e trabalhar e dá resposta poderosa

Cris Guerra desabafa: “O mercado de trabalho não aprendeu a ser mãe”