Família

Pai cria velas ecológicas e confessa: “Ensinar valores também tem muito a ver com empreendedorismo”

Kuki Bailly compartilha aqui histórias de transformação e empreendedorismo do Grupo Rededots, idealizado por ela

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Jorge Colombo é pai de Stella e Luca (Foto: Arquivo pessoal)

Jorge Colombo é pai de Stella e Luca, jornalista, designer, diretor de criação e diretor de arte. Mas foi produzindo velas ecológicas, da sua marca Dad’s Love, que ele realmente descobriu o sentido da vida.

Tem histórias que deveriam ser contadas de trás para frente, onde o fim é apenas o começo – como o caso de Dad’s Love, minha marca. Embora ela tenha cerca de dois anos, começou há muito tempo, meio que inconscientemente.

Prazer, me chamo Jorge Colombo. Sou pai de duas pessoas maravilhosas: Stella, de 3 anos, a menina mais feliz, divertida, alegre e carinhosa que conheço, e Luca, de 12, o cara mais bacana, legal, grande companheiro e esperto que já conheci na vida. Ambos, muito sagazes e inteligentes. Pai babão? Talvez… Rs.

Jorge e os filhos, Luca e Stella (Foto: Acervo pessoal Pais&Filhos)

Eles me ensinam as melhores lições, uma delas, sobre como começar a Dad’s Love: há uns anos, Luca foi passar Natal e ano novo com a mãe dele e tive a ideia de produzir algo junto com ele para dar de presente. Depois de alguns dias vi na TV mais uma vez sobre a epidemia de dengue – “Pronto! A solução está aí!” – pensei na hora.

Por que não fazer algo natural e funcional como velas de citronela? A ideia foi ótima, então arregaçamos as mangas e começamos a produzir. “Pai! Na casa da vó tem cheirinho de você e as velas são muito boas! Nenhum mosquito me picou!”, ele me disse por telefone durante a viagem. Isso me fez pensar em como é legal poder “cuidar” dele mesmo eu não estando presente, e como meu pai, que infelizmente perdi aos 12 anos, me faz falta.

Jorge decidiu fabricar velas de citronela (Foto: Reprodução / Instagram @dads.lov)

E logo minha ficha caiu: um dia eu não estarei mais com meus filhos. E o que vou ter deixado para eles? Ensinar a pescar é uma coisa, dar a vara é outra, e dar o peixe cortadinho na boca é ainda mais distinto. Ensinar valores também tem muito a ver com empreendedorismo.

A ideia de criar uma marca com uma linha “care” para homens, mulheres e casa, efetivamente nasceu. A principal ideia era resgatar do passado e produzir artesanalmente utilizando matérias-primas naturais, produtos multifuncionais do uso cotidiano.

O nome traz a herança mais importante que posso deixar: bons exemplos, lembranças, e, principalmente, amor. Agora produzimos com cera de soja e, a cereja do bolo: a embalagem feita de garrafas cortadas, com as velas ali mesmo.

Temos parceria para recolher em eventos, além de catadores de quem compramos. E isso nos levou a criar um programa em que os clientes trazem embalagens antigas e a gente dá desconto na próxima compra. Desse jeito todos saímos ganhando. O cliente, Dad’s Love e o meio ambiente. Carregamos a ideia de que a mais maravilhosa de todas as viagens se chama vida.

Leia também:

Essa mulher largou tudo para embarcar na aventura de empreender com a própria mãe

Mães criam maleta de atividades para as crianças em viagens de carro e fazem sucesso nas redes

Mãe se inspira em gastronomia e abre o próprio negócio após ter depressão pós-parto