Chás revelação aumentam em 10 vezes a procura por testes de sexagem fetal

As famílias tem investido cada vez mais nessas comemorações inusitadas para anunciar sexo do bebê. Veja como esse teste funciona

Resumo da Notícia

  • Chás revelação aumentam em 10 vezes a procura por testes de sexagem fetal
  • As famílias tem investido cada vez mais nessas comemorações
  • Veja como funciona o teste para descoberta do sexo do bebê

Os chás-revelação têm ficado cada vez mais popular recentemente. As famílias tem investido cada vez mais nessas comemorações inusitadas para anunciar sexo do bebê. Dos bolos coloridos a grandiosas revelações envolvendo aviões ou fogos de artifício, para fazer a comemoração é preciso de pelo menos uma coisa: fazer o teste para descobrir o sexo do bebê. Com isso, a tendência das festas têm feito com que os testes de sexagem fetal aumentassem rapidamente. O aumento já foi percebido pelo Grupo Alliar, um rede de laboratórios brasileira.

-Publicidade-
Os chás-revelação são responsáveis por esse aumento (Foto: Getty)

De acordo com o que eles informaram, as clínicas do grupo notaram que os testes de sexagem aumentaram 10 vezes em setembro, se comparado aos últimos meses. Um aumento de 500%.

Entenda mais sobre o teste de sexagem fetal

A partir de uma pequena quantidade de DNA fetal circulante, de origem placentária, a investigação acontece de forma não invasiva ao corpo da grávida. Com a análise do DNA fetal, pode-se descobrir a presença ou ausência do cromossomo Y, que atravessou a placenta e está circulando pela corrente sanguínea da mãe, sabendo então se o bebê será um menino ou uma menina, de acordo com a ginecologista e obstetra, Karina Tafner, especialista em endocrinologia ginecológica e reprodução humana pela Santa Casa, e em reprodução assistida pela FEBRASGO.

-Publicidade-

“Todos nós possuímos dois cromossomos sexuais. A mulher possui dois cromossomos X, e o homem, um cromossomo X e um Y. Caso seja encontrado no exame um cromossomo Y, pode-se dizer que o bebê será um menino. Se não houver esse cromossomo, será uma menina. Esse avanço permite antecipar o conhecimento do sexo do bebê em, pelo menos, um mês em relação à ultrassonografia comum, exame que avalia as estruturas fetais, incluindo os órgãos genitais do bebê”, explica.

Como ela é feita?

Sexagem fetal: como é feita (Foto: Getty Images)

Para fazer a descoberta, o exame pode ser feito de duas maneiras: pelo sangue ou urina. No caso da segunda opção, é realizado como se fosse um teste de gravidez, que infelizmente, não é comercializado nas farmácias brasileiras, sendo encontrado apenas em algumas lojas online. Apesar do índice de acerto ser de 82%, a obstetra explica os motivos de possíveis erros.

“Os erros na determinação do sexo fetal por esse exame podem ocorrer pelos seguintes motivos: uso de certos medicamentos pela mãe, coleta inadequada da urina, erro na interpretação do exame, relação sexual nas últimas 48 horas do exame ou erro de cálculo da idade gestacional”.

No caso de ser feito pelo sangue materno, o exame é realizado em laboratórios de análises clínicas. Para isso, são coletados 20 ml de sangue, obtidos por punção de veias periféricas, não trazendo nenhum risco para a saúde da mãe ou do bebê. “Não há necessidade de jejum ou de preparo anterior ao exame, e o resultado sai após 2-5 dias da coleta. Sendo feito a partir da oitava semana gestacional, o índice de acerto chega a 99%”.

No exame feito pelo sangue, a médica conta que o resultado pode ter erros em caso de: a mãe ter recebido transfusão de sangue, possuir órgão transplantado de um homem ou se, no início da gravidez, havia mais de um saco gestacional (um de menino e outro de menina) e só a gestação da menina tiver evoluído. “Gestações anteriores não interferem no resultado de nenhum dos dois tipos de exame de sexagem, uma vez que o DNA fetal circulante é rapidamente depurado da circulação materna após o parto”, completa.

Por não ser um exame de extrema necessidade, realizado apenas pela vontade e curiosidade da família, a sexagem fetal não está disponível pelo SUS e não tem cobertura pelos planos complementares de saúde. “O valor do teste sanguíneo de sexagem fetal varia de acordo com o local e com a região do país, com preço entre R$ 200 a R$ 800”, sendo possível a realização apenas em laboratórios particulares, completa Karina Tafner.

App Pais&Filhos

Tem novidade na área: o novo aplicativo Pais&Filhos Interativo! Agora você pode ler conteúdos exclusivos, feitos com muito carinho pela equipe da redação da Pais&Filhos com toda a credibilidade, comprometimento e bom humor de sempre, e ainda testar seus conhecimentos sobre os principais assuntos do universo da parentalidade.

Já que ninguém cria filho sozinho, a Pais&Filhos se enxerga como parte da sua rede de apoio e para isso, disponibilizamos no aplicativo informações de qualidade sobre todas as fases da vida da criança, seja você pai ou mãe, grávida, ou até mesmo se você ainda for tentante.

Além disso, a plataforma ainda oferece quizz de perguntas e respostas para você testar seus conhecimentos sobre os mais diversos assuntos deste universo. Ao fazer o teste, você acumula pontos, e de quebra pode trocar por prêmios.

O Pais&Filhos interativo está disponível para iOS e Android, basta acessar a PlayStore ou a Apple Store direto do seu celular, baixar e fazer seu cadastro.

-Publicidade-