Janeiro branco: como cuidar da sua saúde mental durante a gestação em tempos de pandemia

Neste mês, como forma de conscientizar sobre o autocuidado, reforçamos a importância de ter uma rede de apoio e como buscar ajuda em um momento tão delicado

Resumo da Notícia

  • Entenda a importância de ter uma rede de apoio durante a gestação
  • Saiba como pedir ajudar se estiver com sentimentos de ansiedade na gravidez
  • Veja dicas de ouro para cuidar da saúde mental neste período

A chegada do bebê é um dos momentos mais esperados por toda família e, principalmente, pela gestante, que começa a criar vínculos desde a descoberta da gravidez. Em tempos de pandemia, o estresse e a ansiedade tomaram conta e mudaram (muito!) o cotidiano e as expectativas de diversas mães. Durante este período tão delicado, é superimportante ter um cuidado reforçado com a saúde mental e se atentar com carinho ao bem-estar.

-Publicidade-
Ter uma rede de apoio é muito importante durante este período (Foto: Shutterstock)

Neste mês, é comemorado o Janeiro Branco, período para conscientizar a importância do autocuidado com as nossas emoções. Para falar sobre o assunto, conversamos com a Ginecologista e Obstetra pela Febrasgo, Dra. Fernanda Pepicelli, que trouxe dicas de ouro para se cuidar, principalmente em tempos de pandemia.

Saúde mental x pandemia

Um estudo realizado pela Universidade de Calgary, no Canadá, mostrou que as gestantes tiveram níveis acima do normal de sintomas de depressão e ansiedade durante a pandemia. “A ansiedade pelo desconhecido, associado ao isolamento, e consequente perda de uma rede de apoio tão fundamental neste período, fez com que aumentassem os problemas relacionados à saúde mental”, comenta a especialista.

-Publicidade-

Para uma mente saudável, que resulta em equilíbrio e bem estar, o apoio da família é essencial, principalmente em tempos de coronavírus. “Ter sua rotina tirada e tendo que se isolar fez com que as gestantes ficassem ainda mais propensas a isso. Muito carinho e paciência nesta fase, sem dúvidas, são fundamentais”.

Como buscar ajuda

Durante as consultas de pré-natal, é superimportante que a gestante converse com o seu médico sobre os sentimentos, medos, dúvidas e tudo aquilo que a impede de estar bem consigo mesma. Para isso, Fernanda Pepicelli recomenda que o primeiro contato seja feito com o obstetra. “E se necessário buscar um psiquiatra que tenha experiência em gestantes, já que o uso de medicação nesta fase da vida é limitado”.

Converse sempre com o seu médico obstetra (Foto: iStock)

Dedique um tempo para você

Para ter uma mente e corpo saudável, principalmente durante a gestação, é essencial seguir alguns pilares: se manter hidratada e ter uma alimentação balanceada, recarregar as energias com boas noites de sono, se exercitar e organizar a rotina e as tarefas.

Com o intuito de dar um gás a mais neste processo, a especialista indica a prática de meditação unida à atividade física. Vale lembrar que é superimportante conversar com o seu médico para praticar os exercícios de maneira correta e segura.

“O autocuidado é fundamental. Estando bem para poder cuidar do seu bebê. Se necessário, a terapia vem ajudar e muito nesta fase. E em casos mais graves o atendimento pelo psiquiatra que tem experiência no trato de gestantes para avaliar a necessidade de tratamento medicamentoso”, conclui.

-Publicidade-