Pesquisa mostra que ser mãe após os 30 anos aumentou 36% desde a última década

As estatísticas mostram que as mulheres estão tendo filhos mais tarde

O número de mulheres grávidas abaixo dos 30 anos diminuiu (Foto: Getty Images)

De acordo com as Estatísticas do Registro Civil divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE), na última quarta-feira, 4 de dezembro, as brasileiras estão esperando mais tempo para engravidar, priorizando a maternidade apenas depois dos 30 anos de idade.

Um levantamento realizado entre os períodos de 2008 e 2018, mostrou que diminuíram os números de mães antes dos 30 anos e aumentou as que se tornaram após essa idade. Houve queda também na proporção daquelas que tiveram filhos após os 45 anos.

Acima dos 45 anos, o número de mulheres grávidas teve uma queda (Foto: Getty Images)

Os dados foram retirados com base nos registros de nascidos vivos, que é realizado pelo Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais em todo o país. As estatísticas ainda consideram as crianças registradas em 2018, sendo uma pequena parte dos nascimentos de pessoas nascidas em anos anteriores e que apenas foram registradas no último ano.

De acordo com o IBGE, houve uma diminuição de 16,1% de crianças nascidas de mulheres com menos de 30 anos dentre esse período. Já entre os 30 e 44 anos, há um aumento de 36%. Acima dos 45 anos, acontece uma queda de 14,9% nas gestações para essa faixa etária. Mesmo com todos esses dados, como informado pelo G1, 18.231 jovens com menos de 15 anos foram mães em 2018 e outras 414.866 mulheres entre 15 e 19 anos.

Leia também:

Deixa com eles! Pesquisa mostra que avós preferem viajar com os netos

Pesquisador brasileiro desenvolve dispositivo que detecta autismo em crianças

Pesquisadores desenvolvem útero artificial e aumentam as chances de sobrevivência em prematuros