Relato: “Minha sogra insiste que quer ver o momento exato de quando eu engravidar”

Em um relato anônimo, uma mulher contou como se sente desconfortável pela mãe do marido sempre querer estar presente em tudo o que eles fazem, além das consultas e do parto

Resumo da Notícia

  • O relato foi feito de forma anônima pelo Reddit
  • Uma mulher desabafou sobre se sentir desconfortável com a sogra
  • Ela contou que a mãe do marido não para de insistir sobre participar de tudo

Uma mulher, em um relato anônimo pelo Reddit, contou que a sogra sempre tentou a controlar de alguma forma. No início do casamento, ela comprava vestidos e saias, e a forçava a usar em eventos familiares específicos. Como se isso não bastasse, assim que decidiu engravidar, a sogra também se aproveitou da situação.

-Publicidade-
A sogra não para de insistir que quer ir em todas as consultas (Foto: Shutterstock)

“Meu maior erro foi ficar tão animada e dizer ao meu marido que não me importava se minha sogra soubesse”, contou. “Como eu fui inocente em pensar que seria uma boa ideia… Eu culpo minha própria santa mãe por me dar a impressão de que todas as mães sabem respeitar os limites da maternidade”.

Após contar que gostaria de engravidar para a sogra, a mulher disse que ela começou a falar sobre como sempre quis ter uma filha e contou que achou que o filho nunca iria ter um relacionamento sério. “Ela tinha a impressão de que ele seria solteiro por toda a vida e, portanto, nunca teria netos“.

-Publicidade-

No relato, a mãe disse que a sogra sempre enviava ideias divertidas do Pinterest e tentava se mostrar bastante presente. Com o tempo, a mulher começou a perceber que ela tentava controlar todas as situações. “Tudo começou quando ela viu meus calendários de consultas e quis comparecer nelas”. No entanto, a mãe recusou educadamente.

Porém, nos dias que tinha médico, a sogra sempre ligava e perguntava o que ela estava fazendo antes das consultas, se oferecendo para participar. Como tentavam a fertilização in vitro, o casal ficou chateado por não ter conseguido de primeira, mas não desistiram.

A mãe tentou contornar a situação educadamente (Foto: Shutterstock)

“Quando minha sogra ouviu a notícia, ela começou a chorar muito e deixou o meu marido mais para baixo ainda”, contou a mãe. Tentando trazer esperança, a mulher disse que eles continuariam tentando e que positividade fazia toda a diferença.

Sempre querendo estar presente em tudo, a sogra continuou insistindo em como gostaria de acompanhar todo o processo da fertilização, além do parto do bebê e o momento exato em que ela ficasse grávida. Desconfortável com a situação, a mãe começou a se afastar, o que a deixou ainda mais sem respeitar os limites e opiniões.

Com o tempo, a sogra começou a questionar que a mulher não a queria por perto na sala de parto, além das consultas. “Eu disse a ela: ‘Eu tenho uma figura materna, que respeita meu espaço, limites e opiniões, e você jamais substituirá esse papel em minha vida’. Ela começou a chorar, me chamou de ingrata, disse que me arrependeria de tratá-la dessa maneira e me deixou para encontrar o caminho de casa”.

Alguns dias depois, a mãe disse que a sogra se sentiu arrependida e disse para toda a família que esperava por um perdão. Sem saber o que fazer, a mulher desabafou: “Não sei se realmente quero perdoá-la. Não porque estou brava, apenas porque me sinto desconfortável”, concluiu.

-Publicidade-