7 dicas para fazer seu bebê dormir mais – e melhor!

Um sono regulado é essencial para manter a saúde em dia. Veja dicas que irão te ajudar a regular as noites do seu filho

Resumo da Notícia

  • Um sono regulado é essencial para garantir a boa saúde do bebê
  • Treinar seu filho para dormir bem, no entanto, pode ser bem difícil
  • Veja dicas para passar por esse processo com sucesso

A Academia Americana de Medicina do Sono recomenda que bebês com idades entre 4 e 12 meses tenham entre 12 a 16 horas de sono a cada período de 24 horas (incluindo cochilos) para garantir maiores benefícios à saúde. Crianças de 1 a 2 anos precisam de 11 a 14 horas, e as de 3 a 5 precisam de 10 a 13 horas por dia.

-Publicidade-
Como fazer seu filho dormir a noite toda (Foto: iStock)

Não dormir o suficiente pode ter inúmeras consequências para os bebês e também para os pais. De fato, a Academia Americana de Pediatria (AAP) associou o despertar noturno frequente à depressão pós-parto nas mães, à obesidade infantil futura, a problemas comportamentais e muito mais. Marc Weissbluth, M.D., autor de Healthy Sleep Habits, Happy Child – em português “Hábitos de sono saudáveis, criança feliz” -, acrescenta que os bebês que não têm um sono consolidado o suficiente, têm períodos de atenção mais curtos e, consequentemente, um possível atraso na aprendizagem.

Para combater essas consequências negativas, você precisa iniciar um método eficaz de treinamento do sono que funcione para o seu filho. Se necessário, converse com seu pediatra para descartar qualquer condição médica subjacente (como apneia do sono ou alergias) que possa estar mantendo seu filho acordado à noite. Depois, verifique se você e seu parceiro estão na mesma página e siga estas dicas para treinar seu bebê para dormir a quantidade necessária.

-Publicidade-

1. Mantenha um registro

Ter os horários de cochilos registrados pode te ajudar a observar padrões na programação do sono do bebê. Comece rastreando dias e noites por uma semana e use os dados para descobrir a hora de dormir ideal. Com o passar dos dias, você irá perceber quais são os horários que seu bebê está mais propício a ficar acordado e quais são os melhores momentos para colocá-lo no berço. Um registro também pode apontar frequências de choro e, quem sabe, te fazer perceber que seu filho nem chora tanto quanto você imaginava!

2. Crie uma rotina para dormir

Crie rituais e os repita todas as noites antes de dormir. Com o tempo, o bebê irá se acostumar com essa rotina e aliviar a mente e preparar o corpo para dormir quando ela se iniciar. Você pode tentar usar técnicas calmantes, como tomar banho, ler ou cantar canções de ninar. Mantenha qualquer coisa estimulante – como fazer cócegas, assistir TV ou brincar com brinquedos eletrônicos – longe da criança. Seguir uma rotina consistente permite que seu bebê saiba que é hora de dormir e também desenvolve o relógio interno dele.

3. Escolha uma data de início efetiva

Não existe um momento ideal para começar o treino para dormir, mas procure evitar agendá-lo perto dos principais eventos da vida do bebê, como mudanças de horário, uma nova babá, um quarto diferente, etc.

4. Defina o local

Quando se trata de treinar seu bebê para dormir, o ambiente é extremamente importante. Mantenha o ambiente fresco e confortável. Se o quarto do seu bebê ficar com muita luz – e ele tiver problemas com cochilos e despertar cedo – considere a instalação de persianas que escureçam o local.

5. Escolha uma técnica de treinamento do sono

As táticas eficazes de treinamento do sono variam de acordo com a família e a criança. Aqui estão algumas opções populares a serem consideradas:

Método de desbotamento: Com esse método, os pais ajudam o bebê a adormecer com técnicas suaves (alimentação, balanço, conversação etc.). Naturalmente, seu bebê precisará de menos conforto ao longo do tempo, para que você possa gradualmente desaparecer da rotina do sono dele.

Método Ferber: Os pais checam os choros do filho em intervalos de tempo gradualmente crescentes, o que promove um sono auto-calmante e independente.

Método de coleta / retirada: Os pais pegam o bebê quando choram ou se agitam e, após confortá-lo, os coloca no berço, repetindo até adormecer.

Método da cadeira: A mãe ou o pai ficam sentados ao lado do berço em uma cadeira até o bebê adormecer, tentando não acalmar se a criança ficar agitada. Eles lentamente afastam a cadeira do berço todas as noites, até ficarem completamente fora do quarto – e da vista da criança.

6. Abandone as “muletas do sono”

Independentemente do método de treinamento do sono que você escolher, é importante interromper as “muletas do sono” (como balançar, cantar ou amamentar) quando o bebê tiver mais de 3 ou 4 meses, diz Kim West, autor de Good Night, Sleep Tight: O Guia Gentil do Sono para Ajudar seu Bebê a Dormir. “Esses comportamentos não são negativos ou ruins, mas se tornam um problema quando a criança não consegue mais dormir sem eles”, explica. Continuar com essas muletas do sono significará que toda vez que seu bebê acordar, ele precisará que você o balance, cante ou cuide dele – mas seu objetivo é realmente ensiná-los a se acalmar e a voltar a dormir sozinhos.

7. Mantenha-se consistente

Um dos maiores erros que os pais cometem, independentemente do método de treinamento do sono que usam, é ser inconsistente. Em algum momento, seu filho vai chorar por você no meio da noite – mesmo que você ache que já conseguiu superar o problema do sono. Verifique-os para garantir que tudo está bem, mas certifique-se de não reiniciar uma muleta de sono antiga durante essa verificação. Se você regredir por algum motivo, tente voltar à rotina o mais rápido possível. Caso contrário, você corre o risco de sabotar as semanas de trabalho árduo que já fez.

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis! Para se inscrever, clique aqui e boa sorte!

-Publicidade-