8 dicas simples para encorajar a autoconfiança do seu filho

Essa habilidade é muito importante para o futuro deles e podem contribuir na hora de se relacionar com outras pessoas e com os próprios sentimentos

Resumo da Notícia

  • Criar crianças confiantes é extremamente importante
  • Essa confiança pode ajudar com o futuro e relacionamentos
  • Veja como garantir que seu filho seja mais confiante

Ensinar seu filho a ter voz e ser confiante é uma habilidade importante para a vida que pode beneficiar o futuro dele. Os especialistas dizem que as habilidades de autoconfiança podem ajudar os relacionamentos do seu filho – sejam eles românticos ou de amizade, no trabalho ou na escola, ou simplesmente com eles mesmos. “Em última análise, isso ajudará seu filho em todas as áreas de sua vida”, disse Mia Rosenberg, LCSW, psicoterapeuta e proprietária da Upsider Therapy em Nova York. “Quer seja dizer ‘não’ quando não querem fazer algo ou falar quando sentem que têm algo importante a compartilhar, desenvolver habilidades de autoconfiança dará a seu filho a força para ser capaz de se sentir ouvido”.

-Publicidade-
8 dicas simples para encorajar a autoconfiança do seu filho (Foto: Getty Images)

Alguns especialistas deram dicas de maneiras simples para os pais ajudarem os filhos a aprenderem essas habilidades e se sentirem capacitados para dizer o que pensam e se expressarem à medida que crescem. Veja algumas delas:

Deixe seu filho responder por si mesmo

Seja cumprimentando um amigo que cruzou por vocês na rua ou pedindo a própria refeição em um restaurante, deixe seu filho falar por si mesmo. “Os pais querem facilitar a vida dos filhos, especialmente quando são tímidos, então eles respondem por eles”, diz Marcie Beigel, BCBA-D, especialista em comportamento e fundadora da Behavior and Beyond em Nova York, local que oferece terapia individual, aulas para pais e treinamento. “Interromper esse hábito dos pais aumenta o poder e a importância da voz da criança e os encoraja a usá-la em novas e variadas situações”, afirma.

-Publicidade-

Reserve tempo para discussões ponderadas

Separe um tempo todos os dias para ter conversas atenciosas com seus filhos. “Talvez durante as refeições ou em uma caminhada em família, converse com seus filhos sobre tópicos que são importantes para sua família. Pergunte o que pensam sobre algum assunto e espere que respondam”, diz o Dr. Beigel. Demonstre curiosidade sobre os pensamentos deles.

Rosenberg concorda, acrescentando que é importante fazer perguntas abertas a seus filhos sobre os tópicos que eles abordam, mesmo que mostrem resistência. Em vez de apenas dizer algo como “uau, isso é legal”, tente se aprofundar um pouco mais e fazer uma pergunta sobre o que estão dizendo. Você pode usar afirmações como: “Eu me pergunto por que …” ou “eu percebi que …”. Isso permite que seu filho pense e comece a se abrir um pouco mais, aconselha Rosenberg.

Tente não julgá-los

É fundamental deixar o julgamento para trás o máximo possível. Rosenberg diz que as crianças decidem cuidadosamente quando vão abordar tópicos difíceis e, quando sentem que estão sendo julgadas, podem desligar. “É importante que, quando as crianças tentam trazer um assunto à tona, os pais sejam capazes de ouvir sem julgar”, diz Rosenberg. “Isso significa não fazer perguntas que possam provocar a criança a se defender ou dizer: ‘Deixa pra lá'”.

A confiança é muito importante para a vida (Foto: Getty Images)

Dê ao seu filho possibilidades de escolha desde cedo

Morangos ou uvas? Qual livro quer ler antes de dormir? Qual casaco quer vestir? Essas escolhas podem parecer simples, mas podem causar um grande impacto. “Mesmo esses tipos de escolhas ajudarão as crianças a se acostumarem a escolher e falar o que desejam”, diz Kathryn Ely, J.D., conselheira certificada e fundadora da Empower Counseling & Coaching em Birmingham, Alabama.

Evite rotular seu filho

Rotular as crianças ou colocá-las em categorias específicas pode prejudicar a confiança delas de forma significativa. “As crianças adaptam-se facilmente à identidade que os pais lhes transmitem, o que pode dificultar que uma criança ou adolescente encontre a própria voz e a use”, afirma Ely.

Apoie-os quando tentam encontrar o próprio caminho e evite fazer comparações entre irmãos. “As crianças realmente se apegam a comentários que os pais não pensam antes de fazer, como chamar um de seus filhos de ‘o inteligente’ e o outro de ‘engraçado‘”, explica Ely. “Em vez disso, seria muito mais útil se o pai apenas elogiasse a criança por fazer algo inteligente ou dizer algo engraçado”, pontua. Isso deixa cada criança aberta ao crescimento e à mudança, em vez de viver de acordo com um rótulo e se identificar com ele, acrescenta ela.

Mostre alguns exemplos

Use momentos aleatórios com seu filho para modelar a confiança com outras pessoas. “Modelar pelo exemplo é uma ótima maneira de ajudar a mostrar a seu filho que não há problema em falar e ser assertivo sem sentir que está magoando alguém”, diz Rosenberg. Como você pode fazer isso? “Aproveite a oportunidade para dizer a alguém – na frente de seu filho – que você tem uma opinião diferente, embora ainda respeite a dele”, aconselha Rosenberg.

Outra forma impactante é compartilhar suas próprias experiências anteriores com seu filho, especialmente quando você perceber que ele está passando por algo semelhante. “Este pode ser um exercício de validação para as crianças saberem que os pais passaram por algo muito semelhante”, diz Rosenberg. Os pais podem começar com uma afirmação como: “Eu já contei a você sobre uma época em que passei por algo igualzinho?” ou “eu entendo totalmente o que você está passando porque algo muito semelhante aconteceu comigo”.

Pode ser útil discutir como você lidou com uma situação específica e também discutir qualquer coisa que você poderia ter feito de forma diferente, sugere Rosenberg. “Isso permite que seu filho veja que você é alguém que foi capaz de superar esse obstáculo e pode dar a ele a confiança de que também o superará”.

Ajude-os a fortalecer suas opiniões

Usando recursos confiáveis, ensine e mostre a seu filho como fazer pesquisas sobre quaisquer opiniões que ele possa ter. “Se o seu filho diz que acha que uma dieta vegetariana é a melhor maneira de viver, você pode pesquisar sites confiáveis ​​junto com ele sobre dietas vegetarianas para crianças”, diz Anamara Ritt-Olson, Ph.D., professora assistente clínica no master online do programa de saúde pública da University of Southern California. Em seguida, opte por discutir dietas diferentes e também obter a opinião de um médico. “Desta forma, você reflete sobre a opinião deles, sua opinião, e obtém a opinião de um especialista para discutir”, acrescenta o Dr. Ritt-Olson.

Ter informações para dar suporte à uma opinião pega o que era um sentimento e o transforma em um pensamento informado, ajudando as crianças a se tornarem mais assertivas. “Evidências, provas e fatos costumam ser mais persuasivos”, diz o Dr. Ritt-Olson. “Observar os sentimentos e pensar criticamente para desenvolver sua opinião pode ajudar no desenvolvimento do funcionamento cognitivo – a capacidade de tomar decisões fundamentadas”. Pesquisas mostram que o bom funcionamento cognitivo traz muitos benefícios, incluindo conquistas ao longo da vida, qualidade de vida e saúde.

Incentive a mudança por meio de ações

Discuta como ações como voluntariado e limpeza de bairros podem afetar a comunidade e o mundo – e então encontre maneiras de participar ativamente, mesmo que seja virtualmente durante a pandemia. Quando seu filho participa de uma causa na qual está interessado ou apoia, ele entende o poder de ação e de tomar uma posição. “As opiniões contam”, diz o Dr. Ritt-Olson, “e quando você age sobre elas, elas podem ter um efeito real”.

Seminário Internacional Pais&Filhos

O 10º Seminário Internacional Pais&Filhos – Quem Ama Cria está chegando! Ele vai acontecer no dia 1 de dezembro, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

-Publicidade-