Família

Mãe faz relato sobre ansiedade pós-parto: “Essa mudança de vida devastou minha mente”

Allison Bachlet quis compartilhar sua luta para ajudar outras mães

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

“Eu era a mãe que acordava às 02:30 da manhã suando frio” (Foto: Getty Images)

Allison Bachlet teve perdas muito difíceis na família quando tinha 15 anos. Por causa disso, ela desenvolveu crises de ansiedade quando se tornou mãe e percebeu que precisava de ajuda. A história é muito emocionante.

Deixando meu luto ir embora por Allison Bachlet

Aquela mãe na piscina duas semanas depois do parto? Ou aquela falando em uma conferência médica com a bebê de 10 semanas dela em um sling? Eu pensei que seria esse tipo de mãe, a posso-fazer-isso. E eu era. Mas eu também era a mãe que acordava às 2:30 da manhã suando frio, em pânico. Em pânico com uma impressão de mão na geladeira. Ou com qualquer pessoa tocando no meu bebê.

A ansiedade pós-parto me atingiu com força. Eu já era ansiosa e os hormônios combinados com essa enorme mudança de vida que é a maternidade devastou minha mente e meu corpo. As fortes emoções que surgiram quando percebi que eu tinha um marido maravilhoso e um lindo filho eram demais para mim, dado o fato de que meu pai e irmão morreram em um acidente de avião quando eu tinha 15 anos.

O medo de perder minha nova família se misturou com o velho luto e me deixou louca. Eu tentei explicar para mim mesma que esse medo que eu tinha é normal em mães, mas como toda pessoa com ansiedade sabe, coisas ruins acontecem e foi difícil convencer meu subconsciente disso.

Eu procurei ajuda e tentei ser mais gentil comigo. Um terapeuta sugeriu que eu falasse com o meu eu de 15 anos – a garota que não conseguiu o amor que ela precisava. Eu disse a ela que ela era inteligente, engraçada e linda, e que eu estava orgulhosa dela. Eu disse a ela que tudo ficaria bem, que um dia ela teria uma linda vida e uma linda criança. Então eu percebi que essas são as mesmas coisas que eu digo para meu filho e às pessoas que eu amo.

A mãe que eu pensei que eu seria ama tanto seu filho que isso a deixa louca – exatamente como eu faço hoje. E eu também sou a mãe que está aprendendo a se amar dessa mesma maneira.

Leia também:

Aprenda como controlar a ansiedade durante a gestação

15 frases para acalmar seu filho durante uma crise de ansiedade

5 sinais de que seu filho está sofrendo com “ansiedade de separação”