Recém-nascida fica com cicatriz no rosto após acidente durante a cesariana

Durante parto cesárea de emergencia cirurgiões acidentalmente cortaram o rosto da bebê com bisturi e marcaram o rosto da menina para sempre

Resumo da Notícia

  • Mãe, de 19, anos, com a mudança de posição do bebê no útero teve que mudar os planos e realizar um parto cesária de emergencia
  • Ao acordar da anestesia ela ficou horrorizada ao ver corte na bochecha da recém-nascida, feito com bisturi
  • Mesmo sendo raro, em cada 900 cesáreas 1,5% das vezes os bebês apresentam cortes

Com a mudança de posição da recém-nascida, ainda no útero, na hora do parto, a mãe, Darya Kadochnikova, de 19 anos, mudou seus planos de um parto natural para um parto cesárea, já que seria a opção mais segura.

-Publicidade-

No entanto, a adolescente, da Rússia, segundo o The Sun, foi sedada com um anestésico intravenoso, já que a epidural não fez efeito. Quando ela acordou e viu o corte no rosto da filha, sob o olho direito, próximo ao nariz, ficou horrorizada. Os médicos justificaram o acidente dizendo: “Ela não deveria ter se mexido tanto durante o procedimento”.

Darya, depois da cirurgia, teve uma febre alta e atualmente está tomando antibióticos. No entanto, ela já está amamentando a filha.

-Publicidade-
Darya ficou horrorizada ao ver o corte no rosto da filha (Foto: Reprodução/ The Sun)

Anteriormente outra mãe, dessa vez britânica, alegou que o seu bebê ficou marcado para sempre, após médicos também cortarem o rosto do filho embaixo do nariz durante a cesárea.

Contudo, os profissionais da Universidade de Norwich afirmaram que o machucado no rosto da criança não havia sido causado por um bisturi.

Similarmente, em 2017, mais uma mãe saiu do hospital furiosa após o filho ter ficado um uma cicatriz de 2,5 na cabeça, e infelizmente esse tipo de acidente não é incomum.

(Foto: Reprodução/ The Sun)

O incidente foi sondado pelos médicos após a mãe do bebê ter dito passar 24 horas em agonia aguardando o cirurgião plástico para costurar o machucado do recém-nascido. Em 900 cesárias cerca de 1.5%, os filhos apresentam cortes, que segundo os cirurgiões, é muito raro.

Como qualquer cirurgia a cesárea também apresenta riscos, e só é feita, ou deveria ser, quando é a opção mais segura. Na operação é feito um corte no útero e na barriga para a remoção do recém-nascido. Ela pode ser recomendada com planejamento ou feita como um procedimento de emergência, por diversos motivos, desde a posição do bebê até complicações com a placenta.

-Publicidade-