Contração de treinamento: dói, quando começa, quanto tempo dura e para que serve?

Durante o terceiro semestre da gestação, chegam também as contrações falsas, responsáveis por deixar qualquer mãe em alerta. Entenda o motivo delas acontecerem e tire as principais dúvidas sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • As contrações de treinamento acontecem com maior frequência no terceiro trimestre da gestação
  • Elas também são chamadas de contrações falsas ou Braxton-Hicks
  • Entenda diferenciar o processo do trabalho de parto

Durante a gravidez, principalmente no terceiro trimestre, é comum sentir as famosas contrações de treinamento ou contrações falsas, que são uma das maneiras de preparar o corpo para o trabalho de parto. Também conhecidas como Braxton-Hicks, as contrações podem começar um pouco mais cedo na primeira gestação.

-Publicidade-
As contrações de treinamento ajudam na preparação para o trabalho de parto (Foto: Getty Images)

Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, além de saber como identificar se elas estiverem acontecendo, e no que é preciso ficar de olho, conversamos com o Dr. Igor Padovesi, obstetra e ginecologista, colunista da Pais&Filhos, pai de Beatriz e Guilherme.

Mas afinal, o que são as contrações de treinamento?

Apesar do nome ainda causar ansiedade em muitas mulheres, o especialista explica que são chamadas assim porque é o mesmo que vai acontecer durante o trabalho de parto, porém com algumas diferenças.  “As contrações de treinamento acontecem quando o músculo uterino contrai de forma esporádica. Dessa maneira, as contrações do útero acabam empurrando o bebê, em seguida a cabeça dele pressiona o colo do útero, causando a dilatação e progredindo para o trabalho de parto”.

-Publicidade-

As contrações de treinamento mudam o colo do útero

Sim, você não leu errado! Como uma maneira de preparar o corpo da mulher para o nascimento do bebê, é normal que o colo do útero passe por algumas mudanças ao longo da gestação. Igor Padovesi comenta que as contrações de treinamento tem um papel superimportante durante o terceiro trimestre: “Principalmente nas últimas semanas, as contrações de treinamento começam a modificar o colo do útero. Durante toda a gravidez, o colo do útero fica rígido e ao final dela, se aproximando do parto, ele precisa começar a amolecer e afinar, então são as contrações de treinamento que aos poucos vão fazendo isso”.

Vale lembrar ainda que algumas mulheres conseguem sentir as contrações de treinamento antes do terceiro trimestre da gestação: “É mais comum após 28-29 semanas, mas algumas mulheres já começam a ter a percepção de algumas contrações desde antes disso”, reforça o médico.

Contrações de treinamento x verdadeiras: como diferenciar?

Quando a mulher entra em trabalho de parto, as contrações verdadeiras costumam ser mais intensas, duram mais tempo e dão a sensação da barriga ficar rígida, além de uma pressão quando o pico da contração é maior. “elas vêm entre duas a três a cada dez minutos, com intervalos de cinco e dez minutos”, completa Igor Padovesi sobre o tempo de espaçamento entre as contrações.

Saiba como diferenciar as contrações (Foto: Getty Images)

Sobre as dúvidas durante esse momento, o obstetra orienta que quando o trabalho de parto realmente acontecer, o processo é muito mais intenso, com uma contração atrás da outra e uma dor mais significativa. No caso das contrações de treinamento, é importante que elas sejam fracas, espaçadas e sem ritmo.

Para ficar de olho

Apesar de na maioria dos casos as contrações de treinamento serem uma preparação para o trabalho de parto, é importante ficar em alerta caso elas aconteçam com uma maior intensidade e cedo demais, podendo significar um trabalho de parto prematuro.

“Se a mulher em uma fase mais precoce da gestação, antes das 37 semanas, começar a ter a sensação de contrações frequentes, e com ritmo ( a cada 10 ou 15 minutos, aproximadamente) e se mantiver por algumas horas, não é normal, e pode significar um trabalho de parto prematuro”. Em caso de dúvidas sobre o que está sentindo ou notar sinais como sangramento vaginal e vazamento ou jorro de fluídos pela vagina, é importante falar com o seu médico.

Veja o que acontece durante as contrações:

Fonte: Dr Igor Padovesi, pai da Beatriz e do Guilherme, Ginecologista e Obstetra da USP e do Hosp. Albert Einstein, colunista e embaixador da Pais&Filhos. www.igorpadovesi.com.br

-Publicidade-