Estudo responde se grávidas podem ou não ter forma grave de coronavírus

A pesquisa feita na Inglaterra reuniu dados de 427 gestantes internadas com coronavírus entre 1 de março e 14 de abril e encontrou uma resposta

Resumo da Notícia

  • Estudo responde se as grávidas são mais propensas a ter complicações graves ao se infectarem com o novo coronavírus
  • A pesquisa foi feita no Reino Unido e reuniu dados de 427 grávidas
  • Veja o que eles descobriram
Estudo responde se grávidas correm ou não o risco de terem complicações devido ao coronavírus (Foto: reprodução / Getty Images)

Com a preocupação a respeito do coronavírus aumentando mais a cada dia, uma pergunta aflige diversas mulheres e famílias: afinal, grávidas podem ter mais complicações caso adquiram a doença? Uma pesquisa feita recentemente no Reino Unido respondeu essa questão.

-Publicidade-

O estudo realizado em hospitais da região concluiu que gestantes não são mais vulneráveis a complicações graves da covid-19 que as outras mulheres. A pesquisa reuniu dados de 427 grávidas internadas com coronavírus entre 1 de março e 14 de abril.

Os pesquisadores da Universidade de Oxford, no entanto, descobriram uma frequência: a maioria das grávidas que ficaram gravemente doentes estavam no terceiro trimestre da gestação. Portanto, o estudo alerta a necessidade de mulheres que estão nesse período da gravidez (que começa na 28° semana e dura até o parto) se manterem em isolamento social e tomarem as devidas precauções.

-Publicidade-

Segundo o UOL, a pesquisa, que também contou com o auxílio das universidades de Leeds e Birmingham, Kings e Imperial Colleges London, concluiu ainda que a transmissão da infecção da mãe para o bebê é baixa e que mulheres mais velhas, com sobrepeso, e que têm doenças preexistentes, como pressão alta, diabetes, têm maior probabilidade de serem hospitalizadas com coronavírus.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-