Pais

Empreendedorismo: vai além de criar uma empresa e pode ser estimulado desde criança

E pode se tornar um método de vida

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Uma forma de ensinar seus filhos é fazer sua loja no site Antes de Mim (Foto: Getty Images)

“O futuro do trabalho não é o emprego tradicional fixo”. É com essa afirmação que a especialista em inovação, Gabriela Ferreira, embasa toda a sua teoria: é necessário desenvolver a mentalidade empreendedora em pessoas e empresas.

Os dados da Pesquisa GEM confirmam essa tendência ao apontar que o número de brasileiros empreendedores mais que triplicou em 10 anos, indo de 14,6 milhões em 2007 para 49,3 milhões em 2017.

Portanto, a mãe da Isabella entende que essa consciência precisa ser incentivada desde a infância. “Empreender é, na verdade, um método de vida antes de tudo”, explica a professora.

Para ela, o termo envolve a capacidade de uma pessoa para criar, planejar e realizar e não está ligado diretamente a uma empresa: “Ter um negócio é uma das formas de empreender apenas”.

Gabriela acredita que desenvolver isso nas crianças, irá prepará-las melhor para o futuro. “Devemos criar pessoas autônomas, que conseguem ‘se virar’ e é nesse aspecto que reside o empreendedorismo: enxergar uma situação, conseguir identificar uma solução e ir atrás dos recursos e ações necessárias para isso”, pontua.

Essas são as características que as empresas buscam atualmente e para a especialista elas podem ser desenvolvidas com o tempo. Por isso, a professora valoriza iniciativas que incluam crianças nessa atividade, como o site Antes de Mim.

Nesse brechó online, você pode anunciar roupas, calçados e brinquedos que seu filho não usa mais e fazer uma renda com o que tem em casa. Assim, você pode ensinar desde pequeno a importância de cuidar dos itens e do consumo consciente.

“Isso é educação empreendedora”, resume a especialista. E ela entende que sustentabilidade, a principal ideia do site, é o único caminho para o futuro, em qualquer área. As crianças são os adultos de amanhã e por isso é fundamental que você faça o seu filho participar desse movimento.

E não somos apenas nós que temos coisas a ensinar. As novas gerações têm diferentes visões e para a especialista um dos aprendizados que nos trazem é treinar o desapego com o que é material.

Mas não se confunda, não se trata de voltar a ser criança, mas substituir a “falta de medo de errar” pela “tolerância ao erro” e, nesse caminho, construir um repertório para poder ativar sua criatividade da melhor maneira.

Sendo assim, empreender é um processo para Gabriela, o qual deve ser iniciado na infância e nutrido ao longo da vida.

Leia também:

Ensinar as crianças sobre dinheiro é importante: “Elas precisam entender como se ganha e como se gasta”

Bateu preguiça: 12 pijamas para o seu filho dormir confortável e estiloso

Chegou a sua chance de criar uma loja online: conheça o projeto Antes de Mim