Gêmeas siamesas completam um ano da cirurgia de separação de crânios e a mãe conta atual estado de saúde

As meninas vão completar 2 anos em junho, já vão a escola e praticam esportes. Feliz, Camila Vieira relata sobre a vida das filhas depois da operação e conta que a maior felicidade é vê-las livres

Resumo da Notícia

  • Lis e Mel nasceram unidas pelo crânio
  • Em um cirurgia de cerca de 20 horas com mais de 50 profissionais, as gêmeas foram separadas
  • Hoje a cirurgia completa um ano
  • As garotas estão saudáveis e farão 2 anos em junho
Gêmeas siamesas Lis e Mel comemoram 1 ano de cirurgia (Foto: Reprodução / Pinterest)

Você se lembra da Lis e da Mel? As gêmeas siamesas que passaram por uma complexa cirurgia de separação de crânio que envolveu mais de 50 profissionais completam nesta segunda, 27 de abril, 1 ano de operação. A cirurgia, inédita no Distrito Federal, aconteceu em um hospital público e durou cerca de 20 horas.

-Publicidade-

As meninas comemoram 2 anos no próximo dia 1 de junho e a mãe, Camila Vieira, pode comemorar com orgulho o aniversário das duas. Ela contou ao G1 que o pós operatório foi bem extenso, mas os meses que o sucederam foram muito gratificantes e cheio de aprendizados. “Ainda ficamos seis meses, no pós-operatório, indo com frequência ao hospital. Mas elas receberam alta em praticamente todos os acompanhamentos que faziam, graças a Deus”, contou.

Hoje, 1 ano após a cirurgia, Camila, animada, revelou que a saúde das garotas está maravilhosa e que elas não têm nenhuma sequela. No início deste ano, as gêmeas começaram a frequentar a escola “Fazem natação duas vezes na semana e escola precoce também duas vezes na semana.”, disse.

-Publicidade-

Como todas as irmãs, Mel e Lis são diferentes entre si. A mãe disse que Mel é mais brincalhona, alegre, risonha e se “arrisca” mais , já Lis é mais delicada, carinhosa, amorosa e meiga. “Ao mesmo tempo que elas são opostas, se completam sendo muito parecidas em algumas características. Tudo depende muito do dia e do humor delas”.

Orgulhosa da trajetória das filhas, Camila contou que a maior felicidade hoje é ver a liberdade que elas têm agora que estão separadas. “Pois quando unidas, às vezes, uma queria brincar e a outra dormir”, relembra.

Relembre o caso

Lis e Mel fizeram uma cirurgia para separação dos crânios (Foto: Reprodução/Facebook Camilla Vieira)

A cirurgia   das gêmeas Liz e Mel aconteceu quando elas estavam com 10 meses e envolveu muito tempo de preparação, as gêmeas estavam ligadas pelo crânio e fizeram uma série de exames. Com mais de 5o pessoas envolvidas, entre cirurgiões, voluntários e médicos do Children’s Hospital at Montefiore, em Nova York, a cirurgia durou mais de 20 horas.

A mãe das meninas, Camilla Vieira, contou ao Correio Braziliense que Lis e Mel ficaram se olhando por alguns instantes quando se reencontraram, após a cirurgia, e depois deram as mãos, coisa que sempre faziam quando ainda estavam ligadas. “Se pararmos para pensar que, depois de uma cirurgia complexa como essa, elas estão saudáveis e ativas, ouvindo música e dançando, parece ser coisa de outro mundo.”, disse enfermeiro responsável pela equipe de enfermagem da cirurgia, Carlos Eduardo da Silva.

-Publicidade-