Volta às aulas: Rio de Janeiro define protocolo para a retomada das atividades presenciais

Os procedimentos foram estabelecidos pela Secretaria de Estado de Educação e publicados no Diário Oficial do estado nesta quinta-feira, 8 de outubro

Resumo da Notícia

  • Rio de Janeiro define protocolo para a retomada das aulas presenciais
  • Os procedimentos foram publicados nesta quinta-feira, 8 de outubro
  • As regras foram estabelecidos pela Secretaria de Estado de Educação
  • Veja como vai funcionar

O governo do Rio de Janeiro definiu um protocolo pra o retorno das aulas presenciais no estado. Os procedimentos foram estabelecidos pela Secretaria de Estado de Educação e publicados no Diário Oficial do estado nesta quinta-feira, 8 de outubro.  A resolução estabelece os procedimentos para o retorno das atividades presenciais dos professores e profissionais da educação nas unidades escolares da rede estadual de ensino.

-Publicidade-
Volta às aulas: Rio de Janeiro define protocolo para a retomada das atividades presenciais (Foto: iStock)

Segundo o que foi apontado no documento, os servidores que se encaixam no grupo de risco do novo coronavírus não precisarão retornar às aulas presenciais. O retorno das aulas presenciais, ainda sem data marcada, será apenas para turmas da 3ª série do ensino médio e da Fase IV de EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Mesmo quando a retomada for definida, caberá aos municípios decidir sobre a volta ou não das atividades presenciais.  “Os colégios localizados em municípios que não autorizaram a flexibilização das regras do isolamento social deverão dar continuidade das atividades exclusivamente remotas”, informou a secretaria em nota, divulgada pelo portal R7.

-Publicidade-

A Seduc (Secretaria de Estado de Educação) ainda informou que as escolas estão preparando os espaços nesta semana, para garantir o distanciamento social. Além disso, as unidades também estão aproveitando para garantir os equipamentos de proteção individual, como uvas e face shield para os profissionais, além de máscaras para os servidores e os alunos. As escolas também terão dispensers de álcool em gel 70% e tapetes sanitizantes.

Testes

Testes serão disponibilizados (Foto: Getty Images)

Antes da retomada serão disponibilizados mais de 30 mil testes rápidos (Igm/IgG) em uma parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação. Apenas os profissionais que voltarão para as aulas presenciais ainda em 2020 poderão fazer o teste, que não é obrigatório.

Ainda de acordo com o que foi publicado no Diário Oficial do estado, esses testes deverão ocorrer nas unidades municipais de saúde mais próximas das escolas ou das residências dos profissionais. A Secretaria deverá divulgar  os locais para os testes e demais orientações em uma outra resolução, que será divulgada na próxima semana.

Caso o profissional receba o resultado positivo ele deverá aguardar no mínimo 7 dias para retornar às atividades. Já aqueles que tiverem sintomas da doença, deverão ser encaminhados para avaliação clínica e, se necessário, farão um teste PCR. Nessa caso, se o resultado for positivo, o servidor só poderá retornar às atividades depois de 14 dias ou com a apresentação de laudo médico.

Os servidores que estiverem com sintomas da covid-19, como febre, dores no corpo e perda de olfato e paladar, ficarão temporariamente afastados das atividades presenciais, o que também ocorrerá com os assintomáticos que testaram positivo para a covid. Já o servidor que não estiver em grupos vulneráveis e tenha resultado negativo do exame da covid, deverá retornar às aulas presenciais. Além disso, foi recomendado que quem tiver contato ou more com alguém que tenha testado positivo para o novo coronavírus, se ausente das aulas presenciais.

-Publicidade-