Pais

Mãe escreve sobre a importância de se livrar de amizades negativas após a maternidade

"Os amigos devem fazer você se sentir bem consigo mesma", diz Melissa

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

melissa-willets-pop-sugar-friends-mother (1)

Colunista cria coragem e termina amizade abusiva depois de ser mãe (Foto: reprodução / Pop Sugar)

A colunista do site Pop Sugar, Melissa Willets, compartilhou com o mundo o alívio que foi terminar uma amizade abusiva depois de ter virado mãe. No texto ela conta que sua amiga era bem sincera… até demais, e isso às vezes a magoava. Por anos Melissa aguentou a amiga, chegou até a ser sua dama de honra, e nunca teve coragem de terminar a amizade. Até ser mãe.

“Sabe aquelas coisas que a gente pensa, mas não ousa dizer? Jean (não seu nome real) não tinha esse filtro. Ela sempre dizia se não gostava do restaurante que eu escolhia, da minha roupa ou do meu namorado. Às vezes a honestidade era muito boa, mas na maioria das vezes, apenas magoava meus sentimentos. Nós éramos amigas muito antes de sermos mães. Eu fui até a dama de honra em seu casamento. Quando eu aceitei, ela me disse: ‘Agora você é minha escrava’. E foi exatamente assim que fui tratada no ano seguinte. Minha mãe me disse para eu pular fora, mas não podia fazer isso com ela. Na verdade, só quando me tornei mãe, anos depois, que finalmente a cortei da minha vida, e foi a melhor decisão que já tomei.

Foi só quando descobri que estava grávida do meu primeiro filho que percebi que não havia mais lugar para alguém como ela na minha vida. Eu contei a notícia por e-mail e a resposta dela disse tudo. Em vez de me parabenizar, Jean lamentou sobre como minha gravidez a fez se sentir sobre sua vida. Eu sabia que tinha que ficar cada vez mais distante dela, ou então eu nunca estaria livre de seus julgamentos e egoísmo.

Acreditei que ela fosse perceber que eu já não ligava para dar boa noite nem responder às mensagens dela. Mas uma vez que eu fiquei em silêncio, ela tentou chegar várias vezes. Eu sabia que, sem sombra de dúvida, estava cansada de ser machucada. Algo sobre tornar-se mãe tornou muito óbvio que eu não tinha mais tempo para alguém que não fosse uma influência positiva. Os amigos devem fazer você se sentir bem consigo mesmo. Eles devem estar lá para apoiá-lo e animá-lo, e ela não era uma dessas pessoas para mim.

Eu sempre soube disso, mas uma vez que minha filha nasceu, meu tempo se tornou tão limitado, então eu naturalmente comecei a viver essa verdade. Se eu tivesse uma noite para passar longe do meu filha, com certeza não ia ser com alguém que me faz ficar mal comigo mesma. Não vai ser com alguém que ataca minhas escolhas, não está lá para mim, ou não parece se importar com o que está acontecendo na minha vida. Eu nunca respondi a Jean.

Ao longo dos anos, procurei no Facebook de vez em quando. Ela tem filhos, e eu também. Embora nossas vidas tenham seguido caminhos semelhantes, não estou tentada a me reconectar com ela. Desejo tudo de bom a ela. Sonho que as coisas poderiam ter sido diferentes, mas meu instinto me diz que nada mudaria se eu a deixasse voltar à minha vida. Meu tempo é valioso demais para incluir pessoas que falam por trás de outras pessoas ou distribuem elogios indiretos como doces. É uma lição que também compartilhei com minhas filhas. Eu digo a eles que não desperdicem sua preciosa energia com amigos que não os fazem se sentir bem consigo mesmos. Sua mamãe com certeza não desperdiça.”

Leia também:

Juliana Alves começa tratamento após descobrir problema causado pela gestação

6 regras de segurança que você não pode abrir mão na hora do seu filho usar a piscina

Junior Lima conta qual será o tema da festa de 1 ano de seu filho