Pais

Descubra como construir uma marca forte e consolidada após a maternidade

Você precisa pensar no pré, durante e pós venda

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Uma marca forte é criada a partir de um planejamento detalhado (Foto: Getty Images)

Começar um negócio do zero parece um labirinto. São muitas as perguntas e poucas as respostas. Por isso focamos hoje em algo essencial para dar o pontapé inicial em um empreendimento: a marca.

Marca é todo sinal gráfico distintivo, visualmente perceptível, que identifica e diferencia produtos e serviços”, explica Fernanda Nascimento, planejadora de marketing.

Ela é como um DNA da empresa. Se engana quem pensa que se trata de uma simples imagem. A marca deve transmitir os propósitos e valores do lugar e, a partir deles, criar uma conexão com os clientes.

É impossível agradar a todos, então, antes de criar uma marca é importante definir um público alvo. Nessa pesquisa, você precisa responder certas perguntas. “O que ele pensa, o que ele quer, quais são suas dores e anseios”, indica Fernanda.

A especialista lembra que precisamos entender o significado que o negócio tem para o consumidor. E para isso, é necessário olhar para si mesmo. “Devemos identificar onde estamos, onde queremos estar e o que temos que fazer para construir uma ponte entre esses dois pontos”, conta Fernanda.

Se pegarmos como exemplo as marcas atuais mais valiosas do mundo, segundo a Brand Finance, Amazon, Apple e Google, conseguimos enxergar o peso deste distintivo para os usuários. 

O cliente primeiro precisa conhecer, então capricha na divulgação. Depois, é preciso conquistá-lo com os produtos, atendimento e qualidade dos itens. É por meio dessa troca que você fideliza seu público.

Mas não se acomode. Se reinventar faz parte no ramo empreendedor e qualquer descuido pode comprometer todo seu esforço. Cuide do pré, durante e pós. Nesse contexto, Fernanda dá outra dica: “É sempre bom, em qualquer parte do processo de branding, chamar o consumidor para colaborar”.

Um jeito clássico e eficiente de aplicar essa técnica é recolher feedbacks. Segundo a planejadora de marketing, isso reduz os riscos de falha. A experiência só será relevante para o cliente se atender as suas expectativas. E com as expectativas atingidas, a chance dele retornar é enorme.

Junto a esse trabalho, a especialista sugere que se mantenha atualizado e antenado sobre as novidades do seu ramo, agregue valor ao seu produto e cumpra as promessas que faz. Todo esse processo fortalecerá a sua marca no mercado e irá destacá-la frente aos concorrentes.

Fernanda responde quais os pontos que devemos considerar na hora de criar uma marca: os seus motivos para criar o negócio, as coordenadas do seu plano estratégico, a persona que pretende alcançar e a melhor maneira de comunicar esses itens ao consumidor.

Com isso certo, a ideia segue para o layout, em que é preciso realmente experimentar. “Quando você tem reconhecimento em seu nicho e é identificada pelos resultados que apresenta, a sua marca está consolidada”, disse a influenciadora da Rede Mulher Empreendedora. É de tijolo em tijolo mesmo. Um passo de cada vez sempre buscando melhorar.

Se você tem vontade de criar a sua marca, participe do nosso projeto Nascer de Novo. Em parceria com a Brascol, queremos escutar a história de mulheres que começaram a empreender após a maternidade. Conte sua experiência para nós via direct do Instagram (@paisefilhosoficial). Ao final, 10 mulheres apresentarão seu negócio para uma bancada de especialistas e ganharão 10 mil reais em lotes de produtos da Brascol.

Leia também:

Após acidente de carro, avó cria roupas para os netos e aumenta a autoestima

Mãe fica desempregada e cria o próprio negócio após o nascimento da filha: “Ela é minha inspiração”

Quer ser a dona do seu próprio negócio? Conheça o projeto Nascer de Novo