Pais&Filhos no Insta

Giovanna Ewbank mostra cicatriz da endometriose e explica como descobriu a doença

A mãe de Titi ainda disse que "chegava a vomitar de tanta cólica"

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

(Foto: Reprodução/ Instagram @gio_ewbank)

(Foto: Reprodução/ Instagram @gio_ewbank)

Giovanna Ewbank, mãe de Titi, fez um vídeo em seu canal no Youtube sobre as cicatrizes que tem no corpo. Além das tradicionais no joelho da época de criança, ela revelou 3 furinhos na região da barriga, marcas da sua cirurgia para tratar a endometriose.

Essa doença acontece quando o o endométrio, tecido que reveste o útero, cresce em outras partes da pelve. Segundo o ginecologista e obstetra Marcos Tcherniakovsky, “quando esse tecido começa a sangrar durante o período menstrual, o corpo reage como se fosse uma inflamação.”

“É um doença que só mulheres tem e muitas deles nem sabem que essa doença existe.” Giovanna listou os principais sintomas que tinha na época em que descobriu a doença. “Você começa a ter dor na relação sexual, começa a sentir um incomodo, parece que o membro do homem não é compatível com o da mulher. Durante a TPM e menstruação você sente muita cólica, é muita dor, eu chegava a vomitar de tanta cólica que eu sentia.”

(Foto: Reprodução/ Youtube)

As cicatrizes são por conta da cirurgia da endometriose (Foto: Reprodução/ Youtube)

(Foto: Reprodução/ Youtube)

São apenas 3 furinhos (Foto: Reprodução/ Youtube)

Além disso, ela comentou sobre um dos principais problemas que as mulheres enfrentam com a doença. “Uma coisa que acontece muito é quando as mulheres querem engravidar, tem dificuldade e não sabem porquê.” A endometriose pode causar infertilidade, mas quanto antes for descoberta, mais fácil de ser tratada.

A doença pode ser identificada com ultrassom ou exame de sangue e o tratamento pode ser feito tanto com cirurgia, quanto com o uso de anticoncepcional, que corta a menstruação.

Leia também:

Menina usa “fantasia de endometriose” para fazer um apelo sobre sua doença

Mãe desabafa: “A gravidez não curou minha endometriose”

Grávida com endometriose