Pai cria loja virtual de quadros musicais e defende: “Meu negócio e a paternidade caminham juntos”

Breno Mendonça é pai dos gêmeos Gael e Vicente, publicitário por formação e pai por vocação

Breno Mendonça é pai de Gael e Vicente (Foto: Arquivo pessoal)

Kuki Bailly compartilha aqui histórias de transformação e empreendedorismo do Grupo Rededots, idealizado por ela. Desta vez, vamos conhecer a história do Breno Mendonça, pai dos gêmeos Gael e Vicente.

“Sou publicitário por formação e atuei em agências com clientes importantes durante muito tempo, mas acabei saturado de tentar uma carreira corporativa. Resolvi, junto com a Mariana, que era minha namorada e virou esposa, fugir do caos de São Paulo. Em 2012 encontramos no interior paulista a cidade que nos acolheu: São José dos Campos.

Nossa primeira aventura como empreendedores foi em uma loja de roupas femininas – sem nunca ter tido experiência com comércio -, que durou quatro anos. Resolvemos encerrá-la por não fazer mais sentido financeira e emocionalmente. Mari, que é jornalista, sempre trabalhou em tempo integral fora de casa.

Eis que então, em junho de 2016, tivemos uma surpresa. Uma não, duas! Seríamos pais de gêmeos: Gael e Vicente. Passado o pânico inicial, começamos a pensar na nossa vida cuidando de dois bebês com a família longe e resolvemos que eu ficaria em casa, dedicado integralmente após a licença-maternidade da Mariana, com quatro meses e meio.

Então me vi sozinho, dando conta (ou não) de dois bebês e um cachorro, além de fazer as tarefas domésticas. Posso dizer que foi no mínimo, bastante desafiador! Nesta jornada, para ocupar minha cabeça com coisas diferentes de fraldas e mamadeiras, comecei a ajudar amigos com design para banner, cartões de visita e comunicação visual de marca.

E começaram a surgir ideia como a de unir duas artes que me fazem muito bem: a música e o design. As criações ainda eram esporádicas, mas cada vez mais me enxergava no ofício. Quando os bebês entraram na creche, com 1 ano e dois meses, meu tempo ficou muito mais livre, então comecei a me debruçar sobre as diferentes ideias. Foi daí que, após me estabilizar nesta nova fase, resolvemos criar a BREMA Arte Impressa. Uma loja virtual de quadros decorativos, com foco em música.

Esse é um dos quadros da BREMA Arte Impressa (Foto: Arquivo pessoal)

A loja e a paternidade caminham juntas, às vezes uma atropelando a outra e, na maioria dos momentos, em boa sintonia. Meus filhos são muito musicais, gostam de novos sons e isso também me inspira a criar. A BREMA é uma empresa integralmente familiar. Tem a Tina, nossa cadela, como parceira do trabalho diário, tem filhos ajudando a passar fita na embalagem, tem esposa dando um toque mais sensível e minucioso às artes.

Estamos todos evoluindo juntos. Os meninos não são mais bebês, mas demandam muita atenção e criatividade para gastar energia e mantê-los bem. E essa é a nossa prioridade. Sempre!”

Leia também:

Pai cria velas ecológicas e confessa: “Ensinar valores também tem muito a ver com empreendedorismo”

Mães criam maleta de atividades para as crianças em viagens de carro e fazem sucesso nas redes

Essa mulher largou tudo para embarcar na aventura de empreender com a própria mãe