Relato de mãe: “Meu marido me acusou de traição depois de ver nossa filha pela 1° vez”

Ela contou que o homem assumiu que não era o pai da criança assim que a viu. Ele a abandonou e expulsou de casa, além de quebrar as coisas da bebê. Os testes, porém, provaram a paternidade

Resumo da Notícia

  • Mãe conta que o marido a acusou de traição assim que a filha nasceu
  • Ele acreditava que não era o pai da criança
  • Por isso, a abandonou e expulsou de casa
  • Os testes, porém, provaram que ela estava certa

Quando se trata de bebês que ainda estão na barriga, a aparência é sempre um mistério: será que ele vai ser mais parecido com a mãe ou com o pai? Nunca se sabe a resposta! Algumas vezes, aliás, os bebês não se parecem nem um pouco com os pais nos primeiros dias de vida. Foi isso que aconteceu recentemente, com uma mãe que deu à luz a primeira filha. De acordo com o portal Mirror, a mãe deu as boas vindas à filha e ficou muito feliz com o nascimento, mas, quando o pai viu a menina pela primeira vez, ele virou as costas e abandonou os dois.

-Publicidade-
Relato de mãe: “Meu marido me acusou de traição depois de ver nossa filha pela 1° vez” (Foto: Getty Images)

Em uma publicação no Reddit, a mãe anônima explicou que a menina nasceu com a “pele muito escura” e, por isso, o marido não acreditava que o bebê era dele, pois ele é branco.  A mulher, que se descreve como “meio branca”, diz que o marido imediatamente a acusou de ter um caso, mas ela foi inflexível por ter sido totalmente fiel durante todo o casamento.

“Eu dei à luz minha filha há seis meses e deveria ter sido o momento mais feliz da minha vida. Quando ela  nasceu, sua pele era muito escura e parecia que ela poderia ter um dos pais biológicos negros. Meu marido Jim, (nome falso), ficou furioso e me acusou de traição e foi embora ali mesmo. Ele disse a todos os dois lados da família o que aconteceu, fez postagens nas redes sociais e queria o divórcio.”, começou contando.

-Publicidade-

“A família dele e muitos de nossos amigos ligaram para dizer o quanto estavam chateados comigo e me xingaram. Minha mãe estava ao meu lado o tempo todo e eu continuei afirmando minha inocência“, continuou. Ela falou, ainda, que o marido se recusou a buscá-la quando ela teve alta no hospital e a expulsou de casa, obrigando ela e a bebê a morar com os pais dela.

A mulher continuou: “Quando minha irmã ligou para pedir as coisas do bebê, Jim me enviou uma mensagem com fotos do quarto vazio do berçário e disse que se livrou de tudo. Semanas se passaram e Jim se recusou a falar comigo diretamente e nunca perguntou sobre nosso filho”.

Ele achou que o filho não fosse dele – imagem ilustrativa (Foto: reprodução Pinterest / Parents)

Por fim, seu marido concordou em fazer um teste de paternidade e os resultados mostraram que ela estava dizendo a verdade. Ninguém acreditou nos resultados e a família dele acabou pedindo um segundo teste, que, mais uma vez, provou que o marido era o pai da criança.

“Na mesma época, um dos primos de Jim fez a coisa dos Ancestrais e havia cerca de 30% de ancestrais negros na família”, explicou ela. Esta nova informação levou a bisavó de Jim a admitir que ela teve um caso antes de o avô dele nascer.

Depois que a verdade foi finalmente exposta, a mulher contou que Jim começou a implorar por uma segunda chance, mas ela não tem certeza se pode perdoá-lo. “Jim está entrando em contato e todos vieram para se desculpar e, embora tenha sido bom sentir-se justificado, o dano foi feito. Não posso deixar de ouvir ou deixar de ver todas as coisas horríveis que foram ditas e feitas. Não apenas para mim, mas para minha filha também”, contou

“Jim fez alguns comentários muito racistas. Coisas que eu pensei que ele nunca diria e ele o fez com tanta facilidade. Independentemente da aparência de nossa filha, não quero que ele fique por perto. O que mais Jim e sua família dirão ou farão da próxima vez que ficarem bravos? Como eles vão tratar nossa filha quando ela fizer algo que os perturbe?”, desabafou.

Ela pediu a opinião dos internautas (Foto: Getty Images)

Mais de 3 mil pessoas responderam os questionamentos da mãe na redes social. Uma pessoa comentou: “Independentemente de quem estava certo ou errado – ele lidou com a situação de forma horrível. Se ele realmente amasse você – ou fosse uma boa pessoa … ele teria apenas pedido um teste de paternidade desde o início. Em vez disso, ele destruiu as coisas da menina, te expulsou de casa e etc”. “Isso deixa muito claro como ele e a família vão reagir às situações. Eu ficaria longe e não o perdoaria. Boa sorte.”, comentou outra.

“Diga a ele que ele pode ver a criança quando ele recuperar tudo o que destruiu, em seu estado original. Ah … isso não é possível? Então isso é uma pena, aqui se colhe o que se planta”, ironizou uma internauta.  “Eu teria pedido o divórcio assim que os resultados dos testes de paternidade chegassem. Não só o marido a acusou de traição, como a expulsou ilegalmente, deixando-a sem-teto com um recém-nascido, destruiu o berçário, disse todos os tipos de coisas racistas, e disse a sua família e eles começaram a abusar dela também”, opinou uma quarta.

-Publicidade-