Criança

A gente adorou essas conversas: confira o que rolou nas nossas lives do Facebook

Brincadeiras, alimentação, imaginação e saúde bucal... Você precisa ver tudo

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Fizemos várias lives e com assuntos muito legais!(Foto: Getty Images)

Toda semana a gente fala sobre um tema relevante para a sua família nos nossos lives do Facebook. Entrevistamos especialistas e contamos com a participação da nossa audiência. Se você perdeu algum, está na mão!

BRINCANDO E APRENDENDO
O pediatra Claudio Len, pai de Fernando, Beatriz e Silvia, deu várias dicas de como estimular o desenvolvimento motor da criança durante as brincadeiras.

Qual a idade ideal?
Desde recém-nascido. Os bebês nascem com uma carga genética que torna o aprendizado mais rápido nesse período. Por isso, é importante aproveitar a oportunidade para estimular e fazer contato.

O que seria estimular?
É basicamente fazer troca. Mas isso vem da criança, os pais precisam ficar atentos e estar à disposição. Quando ela vem com um olhar, sorriso ou movimento, é papel dos pais fazer essa troca de atenção. O melhor estímulo é brincar e conversar.

Pode falar com “voz de bebê” com ele?
Pode! Brincar, rolar e falar como bebê. Não precisa tratá-lo como uma empresa, com horários rígidos, por exemplo, porque ele não vai aprender a ser um adulto quando ainda é um bebê.

Confira como foi a live no Facebook:

DE OLHO NO FUTURO
Batemos um papo sobre como melhorar a alimentação do seu filho com Elza Daniel de Mello, pediatra, nutróloga e mãe de Paula.

O leite é importante para a criança acima de 3 anos?
Sim! Principalmente por causa do cálcio, que é fundamental para formar os ossos. A falta dele pode causar osteoporose, por exemplo, um problema que antigamente não era levado em consideração pelos pediatras. Hoje todos pensam no futuro da criança também e lembram que ela envelhecerá, por isso uma dieta rica em leite e derivados é importante.

Qual o benefício da dieta da gestante para o bebê?
Todos! Cada vez mais existem estudos comprovando que a qualidade da alimentação da mãe interfere diretamente na “qualidade” do bebê em vários aspectos. Por exemplo, o líquido amniótico tem sabor. Então se as mães comem mais frutas e verduras durante a gravidez, será mais fácil para a criança comer bem esses alimentos também.

MUNDO DA FANTASIA
O jornalista, escritor e pai de Gabriel, Márcio Vassallo, conversou com a gente sobre reparar nos menores (e melhores) detalhes da vida.

Dá para reparar nesses detalhes com a presença dos celulares?
Eu sempre digo que dá para respirar sem a ajuda de aparelhos. A gente precisa parar e ver as coisas com um olhar de estranheza, sonho, encantamento… Do mesmo jeito que as crianças fazem antes da gente passar uma caneta vermelha na forma delas de enxergar o mundo.

E como a gente consegue fazer isso?
Aumentando a nossa conexão com nós mesmos. Nada contra internet e redes sociais, mas precisamos parar, nos desconectar para reparar, não só olhar.

O que é fantasia na educação da criança?
É a consequência de uma educação com interesse amoroso por parte dos pais. É diferente de usar histórias tradicionais como bengala para a educação baseada no controle e no medo.

Confira a live do Facebook:

SORRISO SAUDÁVEL
A odontopediatra Thelma Parada, mãe de Guilhermina, veio até a redação para dar dicas e tirar as dúvidas da nossa audiência sobre a saúde bucal do bebê.

Quando deve ser a primeira visita ao dentista?
O quanto antes. A gente recomenda que as gestantes visitem consultórios odontológicos para que possam cuidar da sua saúde bucal e receber as primeiras informações sobre os bebês. Pensando neles já nascidos, é recomendado ir, no mais tardar, quando nascerem os primeiros dentes. Mas se puder levar antes é melhor.

Você tem alguma dica para tornar o momento de escovação mais tranquilo?
O bebê de até 3 anos dá muito trabalho para escovar os dentes, é normal. Para facilitar isso, é preciso lembrar que a boca é o primeiro “mundo” da criança, então criar uma rotina para a hora de higienizar a boca faz toda a diferença – desta forma, ela entende que assim como o momento de trocar fralda, depois de comer ou tomar banho, é a hora de escovar os dentes. Além disso, é importante apoiar a cabeça dela e não apertar a boca, isso ajuda a diminuir o incômodo na hora da escovação.

E tentar negociar com a criança, funciona?
Não acho que seja a melhor solução. Escovar o dente é uma coisa que você faz várias vezes por dia, todos os dias. Não dá para ficar negociando todas as vezes que precisar, isso não funciona direito. O que com certeza dá certo é: apoiar a cabeça da criança e usar a criatividade para mergulhar no mundo da imaginação, tornar esse momento mais lúdico.

Como as cáries se desenvolvem nessa fase? Bebê pode ter também?
A cárie precisa de vários fatores para surgir. Se a criança de até 3 anos e que já tem dente na boca, tem o hábito de consumir açúcar e não escova direito os dentes – o que dá muito trabalho nessa idade –, ela vai ter cárie. Importante lembrar que existem ainda os açúcares escondidos, que estão no iogurte e sucos de caixinhas, por exemplo. É muito comum a criança ter problema no canal por causa dessa falta de cuidado, porque as cáries em dentes de leite evoluem muito mais rápido.

Confira como foi a live no Facebook:

Leia também:

Assista ao live com a APAF, associação que tem creches gratuitas para famílias carentes

5 maneiras de tornar o desfralde do seu filho mais fácil

OMS divulga 10 prioridades de saúde para fazer um mundo melhor para o seu filho