Educar uma criança nunca pareceu tão difícil

Nunca, antes, tivemos que gastar tanta energia pensando em como equilibrar o uso de tecnologias, a exposição a telas e o brincar com eletrônicos

Educar nunca foi fácil, mas é unânime a sensação de que agora parece mais difícil do que nunca (Foto: Shutterstock)

O século 21 tem trazido desafios inéditos para nós: pais, mães e educadores. Educar nunca foi fácil, mas é unânime a sensação de que agora parece mais difícil do que nunca.

Nunca, antes, tivemos que gastar tanta energia pensando em como equilibrar o uso de tecnologias, a exposição a telas, o brincar com eletrônicos.

Nunca, antes, tivemos que nos preocupar tanto com depressão infantil, com crises graves e suicídios em adolescentes, com altos índices de medicação contra ansiedade para crianças e jovens.

Nunca, antes, fomos desafiados a dar conta disso tudo e ainda ter que nos reinventarmos profissionalmente e superarmos anos de crise econômica.

O século 21 realmente está deixando todo mundo de cabelo em pé. E mesmo já tendo 19 anos que ele chegou, ainda nos parece tudo novo demais! A gente ainda está tendo que rebolar bastante para aprender a lidar com essa nova realidade.

É por essas e outras que a Criatividade é a habilidade mais necessária atualmente. É ela que nos permitirá desenvolver nosso pensamento flexível, crítico e sensível, além de fortalecer nossa capacidade de adaptação ao novo cenário e às novas circunstâncias em que, aliás, as coisas mudam o tempo todo, toda hora, numa velocidade muito rápida.

O problema é que muitas pessoas torcem o nariz quando ouvem o assunto “criatividade”. Ou porque lembram das aulas chatas de artes que tinham na escola (e detestavam) ou porque incorporaram que “criatividade é dom de somente alguns poucos privilegiados” e, já que “eu não tenho esse dom, não vou nem querer saber mais sobre isso”.

E, assim, com tanta crença negativa sobre esse assunto, muitos de nós perdem a chance de resgatar essa habilidade maravilhosa que nasceu com TODO MUNDO e, pior ainda, perdem a chance de desenvolver essa habilidade nos seus filhos (que, aliás, vão precisar ainda mais dela do que nós… porque o futuro só tende a ser ainda mais inovador).

A boa notícia é que criatividade não tem a ver só com artes, artesanato e artistas. Nem, muito menos, é um dom restrito a poucas pessoas. Pelo contrário! Todos nós nascemos aptos ao agir criativo.

A criatividade é mais que uma habilidade. É um jeito de ver a vida, de encarar o mundo. É uma ferramenta altamente capaz de solucionar problemas inéditos. É um modo de perceber os fatos através de outras perspectivas e, por isso mesmo, está conectada à capacidade de encontrar pontos positivos nas situações mais frustrantes e desesperadoras. É, ainda, uma peça chave na engrenagem que gerencia o nosso equilíbrio mental e emocional.

A teoria é linda, mas a prática é reveladora. Por isso, neste mês de junho você lerá na minha coluna da Pais&Filhos como a criatividade está conectada às situações mais corriqueiras da nossa vida, especialmente no que se refere à educação de nossos filhos.

Eu separei três temas bem quentes e que, possivelmente, estão rondando a sua rotina por aí ou a sua vizinhança. São eles: uso de telas, birras e depressão infantil. Você receberá dicas criativas e práticas para encarar estes desafios na sua casa e perceberá como a criatividade está muito mais perto de você do que você imagina!

Vamos nessa? Fica ligado por aqui que na próxima terça vamos falar sobre uso de telas. Como lidar com isso, como usar saudavelmente e quais são as interferências positivas e negativas do mundo digital na nossa criatividade.

Um abraço e até lá!

Leia também:

Semana Mundial do Brincar: brincadeira é importante, mas não precisa se cobrar demais

Criatividade: descubra diferentes formas de desenvolver essa habilidade no seu filho

Entenda porque seu filho terá mais sucesso no futuro se ele for criativo