Respira fundo e relaxa! Veja como criar um espaço tranquilo para seu filho se acalmar

Esse ambiente poderá ajudar a criança a ter mais autocontrole e ensiná-la a lidar com as emoções antes que elas explodam em uma crise de birra!

Resumo da Notícia

  • Veja como criar um espaço tranquilo para seu filho se acalmar
  • O espaço poderá ajudá-lo a ter mais autoconfiança
  • O ambiente evita grandes colapsos
  • Entenda o que é e como fazê-lo

Todos sabemos que as crianças pequenas podem ter emoções muito grandes. Mas por que, quase sempre, a reação deles é a mesma birra? Uma das maiores razões pelas quais as crianças têm colapsos é porque não entendem o que fazer com todos esses grandes sentimentos. É aí que entra em cena a ideia de um espaço tranquilo, um método de ajudar as crianças a processar emoções que provou ser muito eficaz.

-Publicidade-
Respira fundo e relaxa! Veja como criar um espaço tranquilo para seu filho se acalmar (iStock)

Mesmo se não estivéssemos em uma situação de isolamento social, montar um local calmo em casa onde o bebê ou criança possa relaxar é uma ótima maneira de gerenciar aqueles dias em que tudo é perturbador. Para começar com o pé direito no relaxamento, veja tudo o que você precisa saber sobre como criar seu próprio espaço tranquilo:

Então, o que exatamente é um espaço tranquilo?

Em primeiro lugar é importante entender que um canto calmo não é a mesma coisa que dar tempo ao seu filho. Em vez disso, é um lugar que ele pode se acalmar quando percebe que suas emoções estão começando a ficar fora de controle.

-Publicidade-

“Um espaço tranquilo é uma área em que uma criança que experimenta emoções intensas pode envolver sua mente, acalmar seu corpo e liberar emoções fortes de maneira segura e controlada”, diz Donna Housman, Ed.D, psicóloga clínica infantil e fundadora do Housman Institute, com sede em Boston.

Um espaço tranquilo pode ser tão simples quanto um canto com um tapete macio e um balde de livros, ou tão elaborado quanto um forte com arte colorida nas paredes e cestas cheias de atividades sensoriais. A chave é descobrir o que ajuda seu filho a se sentir calmo e equilibrado novamente e construir uma barreira contra caos e barulho do resto da casa.

Quando você deve usá-lo?

De acordo com especialistas, os seguintes casos são perfeitos para recorrer à ajuda de um espaço tranquilo:

Antes que os problemas aumentem.

“Um espaço tranquilo deve ser um lugar reconfortante e convidativo, que é deixado aberto para a criança entrar sempre que se sentir desregulada”, diz o Dr. Housman. Ela considera importante que os pais ajudem as crianças a identificar os sinais que seu corpo lhes dá para que saibam que estão ficando fora de controle. Coisas como uma mandíbula cerrada, punhos cerrados, gritos, sobrancelhas franzidas e coisas arremessadas são sinais que seu filho pode vir a reconhecer.

Para super estimulação, em vez de desobediência voluntária.

Se você está acostumada a dar castigos ao seu filho quando ele te desrespeita ou viola as regras da casa, a transição para o espaço tranquilo pode ser um tanto quanto confusa. Para combater isso, comece usando-o quando perceber que seu filho está irritado, mas antes dele começar a demonstrar essa irritação por meio de birras ou desrespeitos. A ideia é que ele se acalme e não chegue ao colapso.

Quando seu filho decidir que é hora.

Um dos maiores benefícios do uso de um ambiente tranquilo é que ele dá um maior senso de autoconfiança, independência e autoconhecimento às crianças, diz Allie Finkel, assistente social clínica licenciada e co-proprietária da Kind Minds Therapy em Nova York. Como parte disso, seu filho começará a reconhecer rapidamente quando precisar passar algum tempo no canto da calma. Quando isso acontecer, aceite o pedido dele e saiba que ele está começando o processo de regular as emoções.

Organizando seu próprio espaço tranquilo

Se você optar por criar um canto de calma em sua casa, há algumas coisas que você deve ter em mente antes de começar. Finkel compartilha as seguintes dicas para o sucesso:

  • Peça ao seu filho que ajude no planejamento e ouça as ideias dele. Essa é uma ótima maneira de garantir que o espaço funcione para as necessidades individuais de seu filho.
  • Ensine seu filho a usar tudo o que você colocou nesse espaço.
  • Seja consistente. Vai levar algum tempo para vocês dois se acostumarem com a novidade, mas com consistência e orientação firme, mas gentil, seu filho acabará entendendo e começará a usá o ambiente corretamente.
  • Trabalhem juntos para criar um conjunto de regras para o espaço. Permitir que seu filho participe da definição das regras fornecerá a ele um senso de controle muito necessário.

O que incluir no espaço tranquilo

Seu canto calmo deve ser um local confortável para sentar ou deitar-se e ter várias atividades calmantes para o seu filho se envolver. Finkel recomenda os seguintes itens:

  • Frasco de glitter
  • Plástico bolha
  • Bola anti-stress
  • Spinners
  • Cata-vento
  • Uma lista de atividades de mindset
  • Um diário (para crianças mais velhas)
  • Materiais de arte
  • Cobertores e travesseiros

Quando o ambiente começar a funcionar, é importante conversar com seu filho para entender quais sentimentos o levam até o local. Assim, conseguirá explicar um pouco mais sobre essas emoções e como lidar com elas.

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. Serão oito horas de transmissão ao vivo e você pode acompanhar tudo neste link aqui. Esperamos por você!

-Publicidade-