Criança

Estudo de 45 anos revela como transformar seu filho em um gênio

A prática nem sempre leva à perfeição, segundo os especialistas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

kindergarten-students-smile-when-playing-toy-in-playroom-at-preschool-picture-id836871426

Julian Stanley, um professor de psicometria, conheceu a história de Joseph Bates, um menino de 12 anos. Ele era um gênio desde pequeno e estava fazendo curso de Ciência da Computação na Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Apesar da inteligência, Joseph era muito entediado, pois estava muito à frente dos estudantes de sua idade.

Inspirado por esse prodígio, Stanley começou um estudo em 1968 que durou 45 anos, acompanhando o desenvolvimento de crianças superdotadas, como Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, e a cantora Lady Gaga. Ele iniciou o estudo batizado de Estudo de Jovens Matematicamente Precoces (SMPY, da sigla em inglês) no Centro para Jovens Talentosos da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, acompanhando mais de 5 mil crianças superdotadas.

Ao contrário do que sugere a antiga crença, a prática pode não levar à perfeição. Segundo o SMPY, a capacidade cognitiva inicial, ou seja, como seu filho consegue resolver problemas e tomar decisões corretas, pode gerar mais conquistas do que a prática. Por isso, estimular as habilidades das crianças desde cedo é importante para o desenvolvimento cognitivo.

Mas sem pressão, até com aquelas crianças que já mostram uma inteligência acima da média, pois isso pode “levar a todos os tipos de problemas sociais e emocionais“, de acordo com educadores ao site Época Negócios. O incentivo deve ser positivo, deixando seus filhos felizes.

kid-is-learning-in-class-picture-id827045046

Incentive seu filho a realizar novas atividades (iStock)

Especialistas dão algumas dicas de como incentivar seu filho e deixá-lo feliz enquanto isso.

1) Novas experiências
Apresentar seu filho ao mundo é uma ótima forma de incentivar seu raciocínio