Dúvidas de como reorganizar a vida do seu filho nas voltas às aulas? A gente te ajuda com dicas e ideias

Essa é uma tarefa daquelas. E a peça principal desse quebra-cabeça é a organização –  e isso inclui o material, espaço para lição de casa, a rotina e consequentemente uma bela arrumação em casa. Tudo pronto, então vamos nessa!

 

-Publicidade-
Volta às aulas: hora de escolher o melhor lápis (Foto: iStock)

Todo começo de ano a gente repete o ritual (e a maratona!) de enfrentar as papelarias com a lista de materiais na mão, deixar os uniformes nos trinques e reorganizar a rotina. E começar a arrumação na sua casa pode ajudar seu filho a tomar a iniciativa de gerenciar outras tarefas por conta própria. E nada de se sentir mal ao delegar algumas atividades às crianças, porque ao contrário do que você pode estar pensando, isso ajuda (e muito) no desenvolvimento delas. “É automático os pais fazerem pelos filhos coisas que eles já sabem fazer. Conforme o tempo vai passando, eles acabam não percebendo o que já são capazes de fazer sozinhos. Isso acaba acomodando a criança”, explica Melina Amarins, filha de Hamilton e Adelaida – psicóloga do Hospital Israelita Albert Einstein.

Por isso, a nossa dica neste novo ano escolar é dar ao seu filho um pouco mais de autonomia e responsabilidades. “Quando os pais veem o que seus filhos podem fazer sozinhos na sala de aula, ficam admirados”, Anita Hanks, fundadora de uma escola Montessori em Frisco, no Texas, observa. Mas vamos com calma: isso não significa que seu filho pode fazer o que quiser, a qualquer hora. Para o sucesso do processo, a organização é fundamental – e vamos começar arrumando a casa para facilitar esse desafio de estimular a independência do seu filho. Prontos? Então partiu!

-Publicidade-
  • ROTINA DA MANHÃ

SAIBA DE QUANTO TEMPO ELE PRECISA

Antes do primeiro dia de aula, peça para que seu filho se arrume e cronometre tudo. “Sem julgamento, descubra quanto tempo ele leva para fazer tudo de manhã, principalmente por conta própria, desde acordar até estar pronto para sair pela porta”, diz Julie Morgenstern, autora de “Time to Parent: Organizing Your Life to Bring Out the Best in Your Child and You” – em português, “Hora de Parentar: Organizando a sua vida para trazer o seu melhor e o do seu filho”. Então você saberá exatamente quanto tempo vocês precisam. E não se desespere, eles serão mais rápidos eventualmente. Certas tarefas, como abotoar as roupas e amarrar os cadarços, podem exigir alguma prática extra. Além disso, é realmente útil que as crianças vejam a contagem regressiva dos minutos.

DEIXE AS ROUPAS NO JEITO!

Mantenha os uniformes na altura do seu filho no armário e prepare uma área para ajudá-lo a se vestir. Essa é uma tarefa que eles podem completar sozinhos aos quatro anos de idade. Coloque uma estante dentro do armário ou instale ganchos baixos. Agrupe as roupas por tipo em gavetas ou prateleiras e adicione etiquetas na parte externa (com ou sem figuras). Esteja preparada para aceitar um look que não combina absolutamente em nada. No entanto, não há problema em definir regras específicas sobre como se vestir para a escola.

DEFINA O PONTO DE PARTIDA EM CASA

Deixe tudo o que vocês vão precisar pegar antes de sair de casa em um espaço estratégico, como um lavabo, um corredor ou até um espacinho perto da porta. Coloque um pequeno banco onde as crianças possam se sentar para calçar os sapatos e por perto, pendure uns ganchos baixos para casacos, acessórios e mochilas. Assim, fica mais fácil de organizar e não esquecer de nada na hora de sair de casa!

O PLANEJAMENTO VEM ANTES

Existem algumas tarefas que podem ser adiantadas e feitas na noite anterior. A dica de Deborah Gilboa, médica da família e especialista em desenvolvimento juvenil, é arrumar o material dentro da mochila e deixar a roupa separada antes mesmo de dormir. Outro conselho de ouro: o fácil acesso aos armários é o segredo para fazer com que as crianças guardem suas próprias coisas depois de usá-las. Então, deixe para ocupar os espaços mais altos com coisas suas ou que as crianças não precisem.

  • LIÇÃO DE CASA

LUGAR CERTO

Estabeleça um “espaço de lição de casa” no seu lar. Se for uma área comum, como o balcão da cozinha ou a mesa da sala de jantar, abra um espaço de armazenamento próximo para guardar o material do seu filho. Além disso, torna-se regra da casa nada de televisão, eletrônicos ou distrações nessas áreas no momento da lição de casa. Caso haja espaço de estudos no quarto do seu filho, deixe o mais atrativo possível.

PASSE AS INSTRUÇÕES E DÊ ESPAÇO AOS SEUS FILHOS

Você deve desempenhar o papel de monitor durante as lições. Ou seja, você está lá para garantir que eles tenham atenção e nada de distrações. Se há algo que eles não entendam ou precisem de ajuda adicional, não há problema em oferecer orientação, mas você não deve fazer a tarefa por eles, ok?

ORGANIZE AS TAREFAS

A partir do primeiro ano, seu filho terá lição de casa com mais frequência. Para que vocês não se percam com tantos papéis, a dica é fazer uma pasta com dois plásticos: um de “fazer” e o outro de “entregar”.

LIÇÃO PRIMEIRO, DIVERSÃO DEPOIS

Pode ser bem óbvio para nós, adultos, mas nem sempre para as crianças. Converse com seu filho e explique que ele só poderá ter o tempo de diversão depois que a lição de casa estiver feita – essa deve ser a regra número um!.

(Foto: Shutterstock)
  • MATERIAL ESCOLAR

COM A LISTA NA MÃO

Antes de sair de casa para comprar os itens da lista de materiais, verifique quais itens restaram do ano passado e avalie se é possível reaproveitá-los. Talvez você não precise comprar outro conjunto completo de lápis de cor ou réguas, por exemplo.

INDO ÀS COMPRAS!

Como as nossas colunistas Roberta e Taís Bento indicaram na coluna Escola deste mês, dependendo da idade do seu filho, dá para aproveitar a ida à papelaria para ensinar sobre responsabilidade e educação financeira – defina um valor máximo para gastar e peça para que ele otimize os gastos.

ETIQUETANDO TUDO!

Além de divertido, o momento de colocar o nome no material é uma boa chance para rever tudo que a criança vai levar para a aula. Aproveite para explicar sobre a responsabilidade com que foi comprado – assim, ela aprende desde cedo que é importante cuidar das suas coisas.

O MATERIAL ANTIGO

Os itens que não forem mais servir para o uso do seu filho, mas que mesmo assim ainda estão em bom estado, podem ser doados. Separe-os em categorias e você pode doar em creches públicas, escolas públicas, Ongs e Instituições que fazem trabalho de recreação com crianças.

  • HORA DO LANCHE

ORGANIZAÇÃO É TUDO

Em vez de fazê-los caçar e vasculhar a geladeira e a despensa — ou com que fiquem atrás de você pedindo as coisas —, crie áreas designadas para os lanches do seu filho. A dica é armazenar tudo em potes de acrílico, assim fica fácil de enxergar o que tem dentro e evitar possíveis acidentes com vidro.

TÁ NA MÃO

Prefira deixar os lanches em uma prateleira baixa o suficiente para que a criança consiga se servir sozinha. Para bebidas, reserve uma seção da geladeira para garrafas de plástico com água ou sucos. Opte por jarras de tamanho infantil, utensílios e outros itens com proporções perfeitas para crianças.

DÊ A ELES ACESSO A UTENSÍLIOS DE MESA

Monte um armário baixo ou outra área para que seu filho possa pegar seus utensílios na hora que for comer. “Usamos uma gaveta na altura ideal para o nosso filho com tudo o que ele precisa para as refeições: pratos, tigelas, xícaras, guardanapos e talheres”, diz Anita. “Se ele quiser arrumar a mesa ou fazer algo para si mesmo, ele consegue”.

PRATIQUEM JUNTOS

Esteja ciente de que mesmo as preparações mais simples – como passar manteiga no pão ou colocar cereal em uma tigela – podem exigir instruções. “Antes de deixar as crianças fazerem sozinhas, verifique se estão confortáveis com as instruções que você deu”,aconselha a especialista Montessori.

(Foto: Getty Images)
  • PARTIU BRINCAR!

CADA COISA EM SEU LUGAR

Geralmente as salas de aula de jardim de infância são divididas em zonas de atividade — arte, música, blocos, roupas e leitura, por exemplo — e todos os materiais relacionados são guardados lá mesmo. Você pode usar a mesma ideia para organizar a sua casa. Basta classificar por categoria cada atividade: carros de brinquedo, jogos de tabuleiro, legos, bichos de pelúcia e assim por diante.

ORGANIZANDO A CASA

Os brinquedos podem ser mantidos em prateleiras ou no armário. A dica é colocá-los em cestos ou caixas sem tampa e com uma etiqueta identificando o que tem dentro. Mas não os empilhem uns sobre os outros. “Esse sistema é pensado para que os brinquedos sejam retirados de lá sempre que a criança precisar, não serve apenas para guardar, ele deve ser prático”, esclarece Morgenstern.

PARA AJUDAR NOS TRABALHOS EM ANDAMENTO

Para projetos de brincadeira de longo prazo – como um conjunto Lego ou um quebra-cabeça de muitas peças, por exemplo — garanta uma mesa dobrável. Assim, ao final do dia, quando a brincadeira acabar, ela pode ser dobrada e guardada.

  • ANTES  DE DORMIR

CRIE UMA LISTA DE VERIFICAÇÃO

Faça uma lista que indique todas as tarefas da rotina – tomar banho, colocar os pijamas, escovar os dentes. Para crianças que ainda não sabem ler, inclua uma imagem da atividade ao lado de cada item.

INDEPENDÊNCIA NA PREPARAÇÃO

Para deixar a rotina do banheiro ainda mais prática, dê ao seu filho uma necessaire com os itens essenciais – escova e pasta de dentes, fio dental e um pente. Assim como a maioria das coisas que falamos aqui, guarde-a onde a criança possa alcançá-la sempre que precisar.

ACALMANDO OS ÂNIMOS

Ter um momento de silêncio antes de dormir fará toda a diferença no sono do seu filho. “Tenho uma cesta de livros no chão ao lado da cama, por exemplo”, conta Rapinchuk. Antes de apagar as luzes, dê a eles uns minutos para se acalmarem.

PREPARE-AS PARA A CAMA

Deixe alguns itens ao alcance da cama do seu filho, como uma luminária e uma garrafa de água. Assim ele consegue se virar sozinho com atividades simples na madrugada.

  • ROTINA É O SEGREDO

AQUECENDO OS MOTORES

Para um volta às aulas sem neura, aposte no período entre a última semana de férias e a primeira de aula para voltar a vida do seu filho no eixo.

PLANEJAMENTO É TUDO

Planeje os dias da semana – assim, seu filho conseguirá dividir o tempo entre as obrigações da escola e os momentos de diversão. Para facilitar, use uma agenda ou quadro de avisos.

REGULANDO O SONO

A partir da última semana de férias, coloque seu filho para dormir 15 minutos mais cedo e adiante o despertador nesse tempo a cada dia. Assim, ele vai se familiarizando com o hábito de dormir e acordar cedo. A organização e o planejamento, além de ajudar a manter a rotina, vão ensinar ao seu filho a manter as coisas (e a vida) sempre em ordem!

(Foto: Getty Images)
  • A CRIANÇA PODE FAZER SOZINHA…

A prontidão pode variar de uma criança para a outra, mas aqui estão algumas diretrizes gerais para quando seus filhos poderão começar a executar determinadas tarefas por conta própria.

Limpeza íntima: a partir dos 3 anos, mas os pais devem continuar com as verificações e garantir a lavagem adequada das mãos.

Vestir-se: a partir dos 4 anos, sempre com supervisão de um adulto.

Servir líquidos: a partir dos 4 anos ou mais, dependendo do tamanho e peso do recipiente.

Tomar banho: a partir dos 5 anos, com um adulto por perto.

Amarrar cadarços: a partir dos 5 anos, dependendo da habilidade motora da criança.

Usar tesoura: a partir dos 5 anos, desde que um adulto esteja acompanhando.

Escovar os dentes: com limpeza mais garantida, por volta dos 6 ou 7 anos. Se começar mais cedo, é fundamental que um adulto verifique a limpeza.

Leia também:

Volta às aulas: saiba como identificar um transporte escolar clandestino

Volta às aulas sem neura: dicas para enfrentar essa fase numa boa

5 dicas para um volta às aulas de sucesso

-Publicidade-