Criança

Conheça a emocionante história do menino que todos os dias oferece comida aos desabrigados

"Felicidade é quando você percebe que seus filhos estão se tornando boas pessoas", diz pai da criança

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Patric Alva/Southwest Airlines)

(Foto: Patric Alva/Southwest Airlines)

Terance Perine relatou uma emocionante história de bondade e empatia. Em novembro de 2013, ele, seu filho Tyler e sua esposa moravam em um duplex em East Arlington, Texas. A esposa estava no último trimestre de gestação e Terance lutava para sustentá-los. Após um dia de trabalho, ele passou por um grupo de jovens que distribuía água e cachorros-quentes. Terance aceitou um cachorro-quente e uma das moças lhe ofereceu também uma Bíblia. Ele aceitou, mas sem ter intenção de ler.

Um dia, estava muito entediado e decidiu dar uma nova chance à Bíblia. Ele ficou tocado com a história de Jó, que foi humilhado e ainda assim manteve sua fé em Deus, permanecendo grato e fiel. Terance estava com 33 anos, desempregado, brigado com o filho mais velho La’Mical, tinha um filho do meio com Autismo Não Verbal e seu terceiro filho já estava à caminho.

Terance saiu de sua zona de conforto e conseguiu um emprego, que pagava 10 dólares por hora, como escavador de buracos para encontrar canos danificados. Todos os dias, depois do trabalho, ele ajustava seu currículo para arranjar um emprego como técnico de software em aparelhos médicos, sua especialidade. “Todas as noites eu rezava por um avanço e isso foi ótimo porque eu nunca fui um cara espiritual”, ele conta.

No dia 24 de dezembro, seu filho caçula Austin Alexander Perine nasceu. Uma semana depois, Terance arranjou um novo emprego, que pagava 45 dólares por hora, mas exigia que ele viajasse o tempo todo. Seu primeiro salário foi usado para que ele e sua família se mudassem para o subúrbio de Birmingham, no Alabama. A casa nova permitiu que Terance facilitasse as necessidades de Taylor. Além disso, ele pode comprar um carro para seu filho mais velho, La’Mical.

Três anos se passaram e Terance se sentia afastado de seu caçula, pois, por conta de suas viagens, o menino raramente tinha a companhia do pai. Então, ele arranjou outro emprego, com um salário de 50 mil dólares, na empresa de construção civil ASH, como Gerente de Projetos. Assim ele poderia manter a estabilidade financeira e estar próximo de sua família.

Na foto, o filho Tyler, Terance e Austin recém-nascido. (Foto: Courtesy of Terance Perine)

Tyler, o filho do meio, Terance e Austin recém-nascido. (Foto: Courtesy of Terance Perine)

Em 2017, algumas semanas antes do aniversário de Austin, Terance foi demitido da ASH. Mas, desta vez, não estava preocupado com a situação. “Minha mãe disse: Filho, essa é uma oportunidade de descobrir qual é o seu propósito na vida. Não se apresse em arranjar outro emprego por causa de um salário”. Terance acreditava que esse comentário de sua mãe era uma mensagem de Deus.

Em fevereiro, Terance e Austin estavam assistindo a um programa em que um urso panda deixava seu filhote sozinho. Austin perguntou o motivo e seu pai respondeu: “É o que os pandas fazem. Ele ficará desabrigado por um tempo, mas tudo ficará bem”. Então, Austin perguntou: “Papai, o que é desabrigado?”. “É quando você não tem papai e mamãe por perto e, às vezes, você não tem comida para comer”, Terance respondeu, imaginou que esse seria o fim da conversa.

Dias depois, Austin implorou ao pai para levá-lo para ver pessoas desabrigadas. Terance levou o filho ao centro de Birmingham e queria apenas deixá-lo olhar pela janela do carro. Mas Austin disse: “Eles parecem famintos. Podemos alimentá-los?”. Depois de relutar um pouco, o pai dirigiu até o Burger King e pediu 25 sanduíches de frango. Austin não teve medo algum, andou até o primeiro homem e disse: “Você gostaria de um sanduíche?” e ele aceitou. Após Austin passar para a próxima pessoa, o homem disse para Terance: “Eu quero te agradecer por fazer isso com seu filho porque eu tenho sobrinhos que me tratam como a escória da terra porque estou desse jeito. Eu gostaria de ter feito isso com eles”.

Depois disso, Terance postou em suas redes sociais um vídeo de Austin alimentando os desabrigados e a história viralizou. Um repórter perguntou ao menino: “O que você faz quando conhece pessoas desabrigadas?”. E Austin respondeu: “Mostro amor, é claro”. Toda pessoa que Austin dá um sanduíche também recebe essa mensagem: “Não se esqueça de mostrar amor”.

Isso inspirou Terance a iniciar uma organização sem fins lucrativos chamada #ShowLove (#MostreAmor, em tradução). Desde então, pai e filho alimentam os desabrigados pelo menos uma vez por semana. Foram homenageados no jogo de Atlanta Braves, transmitido no ESPN Sports Center, foram ao The Steven Harvey Show, na CNN e receberam uma carta de Lebron James, parabenizando-os pelos atos de amor. Atualmente, Terance e Austin estão em uma turnê de 10 cidades com a Southwest Airlines para alimentar os desabrigados.

(Foto: Patric Alva/Southwest Airlines)

(Foto: Patric Alva/Southwest Airlines)

“Eu amo todos os meus filhos igualmente, mas Austin foi minha primeira oportunidade de ser pai do jeito certo do começo ao fim. Taylor está encontrando seu próprio caminho para se comunicar e se expressar. La’Mical foi para a NFL e está estudando na Universidade Florida Gators. Felicidade é quando você percebe que seus filhos estão se tornando boas pessoas. A maior conclusão que tirei dessa jornada é: um toque de amor pode salvar a vida de alguém. Imagine se aquela moça não tivesse sorrido e me oferecido um cachorro-quente?”, relata Terance ao site Love What Matters.

Leia também:

Mãe vê filho acordar do coma depois de 12 anos.

Como saber se o bebê tem deficiência auditiva?

Após abandonar filho em igreja, mãe se arrepende e quer recém-nascido de volta.