Família

Mãe surda conta como sua deficiência ensinou muito aos filhos

"Lições que são tão valiosas que estão moldando meus filhos para serem os belos futuros parceiros, amigos e pessoas"

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

(Foto: iStock)

A condição da mãe tem ensinado muito aos filhos (Foto: iStock)

Lana Hallowes é jornalista do site Babyology e tem dois filhos, de 3 e de 5 anos. Ela é surda de um ouvido e, mesmo tendo feito uma cirurgia para melhorar, tem dias bons e dias ruins. Porém, a condição tem uma vantagem: seus filhos aprenderam lições valiosas com isso.

“Todas as manhãs, meu menino mais velho se arrasta para a cama comigo para se aconchegar. Ele não diz uma palavra, mas coloca o seu corpo morno no meu. Ficamos ali por uns bons cinco minutos. Então, ele rola e olha para mim com seus lindos olhos castanhos, perguntando: “Mamãe, como está sua audição hoje?”

Se eu responder “Ótima!”, ele aplaude: “Yippee!” E nós dois sabemos que o dia será maravilhoso.

Se eu responder: “O que foi, filho? Mamãe não pode ouvir muito bem hoje”, seu rostinho fica triste e sabemos o que isso significa.

Os filhos aprenderam graças a deficiência da mãe (Foto: GettyImage)

Os filhos aprenderam graças a deficiência da mãe (Foto: GettyImage)

“Você vê que eu tenho uma deficiência auditiva. Eu sou surda em um ouvido, e embora eu tenha adquirido recentemente um implante coclear, ainda não é útil para mim (mas espero que algum dia seja!) – soa como ruído estático no momento. Além disso, a audição no meu outro ouvido também diminuiu. […]”

Em algumas manhãs, Lana consegue escutar perfeitamente e televisão, mas em outras ela nem percebe que está ligada. Nesses dias, ela prefere faltar na aula de natação, pois sabe que o barulho na piscina vai confundir e irrita-la. Ela prefere sair para lugares mais silenciosos quando o ouvido não está bom e se tem alguma reunião na escola, aponta para o ouvido e o professor já entende que não adianta tetar engaja-la na discussão.

“Nos dias ruins, me sinto desconectada dos meus filhos e do meu marido e sei que eles também se sentem assim. Toda conversa é trabalho duro para eles. Eles têm que se repetir, falar claramente e há muita frustração quando as mensagens se misturam.”

“Eu sei, em meu coração, que os meninos estão aprendendo coisas por terem uma mãe que, por vezes, tem dificuldades que eu nunca poderia ensiná-losLições que são tão valiosas que estão moldando meus filhos para serem os futuros parceiros, amigos e pessoas que todos gostaram naturalmente quando crescerem, porque são gentis e atenciosos.”

Eles tornaram-se mais compreensivos e desenvolveram empatia (Foto: GettyImage)

Eles tornaram-se mais compreensivos e desenvolveram empatia (Foto: GettyImage)

Por isso, agradeço:

Quando eles precisam apertar meu rosto em suas pequenas mãos e falar devagar e em voz alta no meu ouvido, sinto meu coração inchar. Eles estão aprendendo a entender o outro;

Quando me perguntam de manhã como estou, sinto orgulho. Eles podem e pensam nos outros. Eles estão aprendendo a ser empáticos;

Quando um deles faz sinal de positivo quando toma um tombo para me mostrar que está bem, eu sorrio. Ele sabe se comunicar comigo e com outras pessoas é diferente;

Quando brigam entre si, sobre de quem é a vez de falar com a mamãe, eu rio. Eles estão aprendendo a arte da conversa da maneira mais difícil. Eu simplesmente não posso ouvi-los quando falam um sobre o outro;

Quando meu filhinho de três anos me diz que “era muito barulhento”, sei que ele está me mostrando que entende meu mundo. E isso faz meu coração explodir. Ele está tentando entrar no meu lugar e se aproximar de mim;

Quando eles seguram minha mão para me ajudar a andar, porque quando minha audição vai, o mesmo acontece com o meu equilíbrio, eu me derreto por dentro. Eles estão aprendendo a ser carinhosos e prestativos;

Estas são as lições que não posso ensinar. Mas minha deficiência sim. E por isso, sou grata.

Leia também:

Relato de mãe: “Descobri que deveria preparar meu filho para a minha ausência”

Mãe com câncer terminal conta como está preparando o filho para a sua partida

6 truques para ensinar uma criança nervosa a se acalmar